Cotidiano

Reajuste dos professores deve ser discutidos apenas em novembro

Categoria cobra reajuste de 13,01%

Kemila Pellin Publicado em 08/10/2015, às 21h37

None
img-20151008-wa0119.jpg

Categoria cobra reajuste de 13,01%

A discussão sobre o reajuste dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) vai ficar para o próximo mês. Depois de reunião com o prefeito Alcides Bernal, o representante do ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) Geraldo Rezende, disse que ficou agendada para o dia 10 de novembro, uma reunião, onde segundo o prefeito “deve ser apresentada uma solução concreta da categoria”, que desde maio briga pelo 13,01%.

Bernal marcou a reunião com os professores, depois da categoria ser derrotada na disputa judicial pelo cumprimento de lei, em ação julgada pelo TJSM (Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul) , na tarde desta quarta-feira (7). Com o placar de 8 a 3, os desembargadores consideraram ilegal a paralisação da categoria, que durou quase três meses, e ainda disseram não ao pedido da classe para que, no mesmo processo, o município fosse obrigado a cumprir a lei que prevê o reajuste. Além de multar a categoria em R$ 1 mil por não manter o efetivo mínimo de 30%.

Ainda de acordo com Geraldo, o prefeito usou o caixa “apertadíssimo” da Prefeitura para justificar o não cumprimento da lei, mesmo reconhecendo que a reivindicação da categoria é legitima.

Jornal Midiamax