Cotidiano

Príncipe já visitou Liberdade e Butantan e antes de chegar em MS vai para o Paraná

O príncipe e sua esposa chega ao Estado no próximo domingo

Gerciane Alves Publicado em 30/10/2015, às 12h19

None
principe.jpg

O príncipe e sua esposa chega ao Estado no próximo domingo

Antes de chegar em Mato Grosso do Sul no dia 1º de novembro, o príncipe japonês Akishino, filho mais novo do imperador do Japão, Akihito e sua esposa Princesa Kiko, visitarão vários estado do Brasil. O príncipe, que está no país desde a última quarta-feira (28), visitou o bairro Liberdade, reduto da comunidade japonesa em São Paulo, visitando a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo).

Na quinta Akishino visitou o Instituto Butantan que é um dos maiores centros de pesquisa biomédica da América Latina. Ele retorna ao local após 27 anos da primeira visita ao Brasil. O visitante reviu e tocou alguns animais, como a serpente falsa coral, e assistiu a uma extração de veneno. Ele é formado em direito e biologia, e doutor em ornitologia.

Às 18 horas, o príncipe foi recebido no Palácio dos Bandeirantes, pelo governador Geraldo Alckmin. O príncipe agradeceu a recepção do governo paulista e falou sobre a primeira vez em que esteve no país. Atualmente, o Brasil abriga a maior comunidade “nikkei” fora do Japão, com cerca de 1,5 milhão de pessoas.

De acordo com o Consulado do Japão em São Paulo, o príncipe viaja hoje para o Paraná, onde visitará Curitiba e Londrina. Depois seguirá para Campo Grande. O casal real vem ao Estado para visitar o pantanal sul-mato-grossense. A confirmação foi feita ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pelo cônsul-geral do Japão, Takahiro Nakamae, e pela vice-cônsul, Miki Kira.

Além de conhecer o Pantanal, o príncipe herdeiro participará de uma reunião com o governador e deverá ser recepcionado com uma festa no Clube Nipônico. O Governo do Estado disponibilizou ainda todo o apoio logístico necessário para a visita imperial.

Depois de Mato Grosso do Sul o príncipe segue para Brasília, Belém e encerra a viagem no Rio de Janeiro. Ele fica no país até 8 de novembro.

Jornal Midiamax