Cotidiano

Prefeitura quer pagar salários diretamente aos coletores da Solurb para evitar greve

Coletores ficaram quase duas semanas em greve

Wendy Tonhati Publicado em 30/09/2015, às 14h36

None
img-20150930-wa0045.jpg

Coletores ficaram quase duas semanas em greve

A Prefeitura de Campo Grande quer passar a depositar os salários dos trabalhadores da Solurb diretamente na conta de cada um deles em vez de repassar o dinheiro para a empresa e assim, evitar atrasos no pagamento e novas greves na Capital. 

“Já estou tomando providência para determinar o depósito na conta dos trabalhadores. Essa é uma obrigação da Slourb, mas vou tentar mandar depositar o salário na conta para que recebam em dia”, disse o prefeito. 

Na conciliação entre a Solurb e o sindicato da categoria no Tribunal Regional do Trabalho, no dia 18 deste mês, foi cogitada a possibilidade de os depósitos serem feitos em juízo, na conta indicada pela Justiça para evitar novos problemas. 

Greve

A greve dos trabalhadores da Solurb começou no dia 8 de setembro. O pagamento deveria ter sido depositado até as 17 horas daquele dia, mas como não foi feito, foram realizadas assembleias e os trabalhadores decidiram suspender as atividades até a regularização dos salários. 

No mesmo dia, a Solurb informou por meio de nota que a Prefeitura de Campo Grande tem três faturas em aberto, totalizando R$ 23,7 milhões , além de reajustamentos que estão atrasados há mais de 14 meses.  O contrato inclui a coleta de lixo e outros 13 serviços (incluindo varrição, roçagem, capina). O custo mensal varia conforme o volume de serviço executado, cada qual com sua unidade de medida (tonelada, metro quadrado, quilômetro, quilograma, unidade).

No dia 14, a Justiça determinou que a empresa e o sindicato retomasse a coleta de lixo hospitalar e no dia 15 dia, determinou a volta da coleta de lixo, com possibilidade de multa diária. Ao todo foram cinco ações que determinam que a empresa retome os serviços de coleta. Foram três da Prefeitura, uma do Ministério Público e uma de associação sem fins lucrativos. A coleta do lixo em Campo Grande está paralisada desde o dia 9. A Solurb alega que a Prefeitura deve salários atrasados.

Na noite do dia 18, após a conciliação, a coleta de lixo foi retomada em Campo Grande, porém nem todos os bairros foram atingidos no primeiro momento, causando reclamações dos moradores. 

Jornal Midiamax