Cotidiano

Mulher é condenada por transportar 18 kg de maconha que seriam vendidos em MT

Mulher foi flagrada com a droga em ônibus que ia para a Capital  

Midiamax Publicado em 15/05/2015, às 21h08

None
download_1.jpg

Mulher foi flagrada com a droga em ônibus que ia para a Capital

O juiz federal Diogo Oliveira da 2ª Vara Federal de Ponta Porã, condenou a sete anos de reclusão e ao pagamento de 150 dias-multa uma mulher acusada pelo tráfico de 18 quilos de maconha importada do Paraguai.

A ré foi presa pela PRF (Polícia Rodoviária Federal ) em fevereiro de 2013, no Km 30 da BR- 463, em Ponta Porã. Ela transportava 18,2 quilos de maconha importada do Paraguai, sem autorização legal ou regulamentar, com destino à cidade de Rondonópolis-MT.

Os policiais rodoviários federais, em fiscalização de rotina, abordaram o ônibus rodoviário, que realizava o itinerário entre Ponta Porã e Campo Grande. Durante procedimento de revista, foi localizada no bagageiro externo do coletivo a mala da passageira que continha o entorpecente.

A acusada confessou aos policiais e em juízo que estava transportando a droga de Pedro Juan Caballero/Paraguai até Rondonópolis/MT, onde iria revendê-la. Ela disse que pagou R$ 3.800 pela droga e que pegou o entorpecente próximo a um posto de gasolina, no interior do Paraguai.

“Ficou devidamente comprovado que a acusada, de forma livre e consciente, internalizou e transportou quase vinte quilos de maconha, sem autorização legal ou regulamentar, conduta típica, ilícita e culpável incriminada no artigo 33, “caput”, combinado com o artigo 40, incisos I e III, da Lei 11.343/06, nas modalidades transportar e importar entorpecente”, ressaltou o juiz federal.

Ao condenar a ré, o magistrado destacou ainda que a grande quantidade de drogas também era indicativa de que a acusada fazia parte de organização criminosa, em razão do elevado investimento financeiro para aquisição e transporte do entorpecente.

(Com informações do Tribunal Regional Federal da 3ª Região)

Jornal Midiamax