Cotidiano

MS 38 anos: eleitos para representar Estado, políticos esquecem data

Dia 11 de outubro é comemorada criação do Estado 

Midiamax Publicado em 11/10/2015, às 16h07

None
12112156_894732403928113_2046147475367161433_n.jpg

Dia 11 de outubro é comemorada criação do Estado 

O aniversário de 38 anos da criação de Mato Grosso do Sul parece ter ‘passado’ despercebido por alguns políticos que representam o Estado. Além de não ter sido promovida nenhuma programação especial pelo dia, nas redes sociais as postagens comemorativas estampam páginas de apenas alguns deputados, senadores, do governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), da vice-governadora Rose Modesto (PSDB), assim como do ex-governador André Puccinelli (PMDB). 

Principais lideranças, no entanto, ainda não homenagearam o Estado pelo qual foram eleitos. É o caso dos deputados estaduais, Professor Rinaldo Modesto (PSDB), líder do governo respectivamente. Até o momento, nenhuma publicação neste sentido foi feita por eles em sites ou redes sociais. 

Por sua vez, a maioria da bancada federal que representa Mato Grosso do Sul em Brasília publicou em redes sociais homenagens ao Estado, exceto o deputado Dagoberto Nogueira (PDT). Dos senadores, até o momento, apenas a senadora Simone Tebet (PMDB) ainda não divulgou sua homenagem ao Estado.

Dos 24 deputados estaduais, apenas 10 estamparam suas redes sociais com homenagens ao Estado, lembrando algumas conquistas, belezas, características e costumes de Mato Grosso do Sul, como o tereré. Na Câmara Municipal de Campo Grande, dos 28 vereadores em exercício, 18 vereadores não publicaram, pelo menos por enquanto, suas homenagens ao Estado. O prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP), também não publicou.

Divisão, intervenção e eleições governamentais 

O desmembramento do estado de Mato Grosso, em 1977, aconteceu por meio de uma lei complementar, em 11 de outubro daquele ano, mas o presidente Ernesto Geisel elevou categoria a Estado em 1º de janeiro de 1979. Entre 1977 e 1979 Mato Grosso do Sulfoi governado por interventores militares. Em 1979, foi eleito primeiro governador do Estado, engenheiro civil Harry Amorim Costa se tornou primeiro governador do Estado. Harry Amorim é tio da deputada estadual Antonieta Amorim (PMDB) e do empreiteiro João Amorim, investigado na Operação Lama Asfáltica e Coffee Break.

Jornal Midiamax