Cotidiano

Morre aos 95 anos, na Capital, o pecuarista Vicente Luiz Azambuja

Produtor rural teve falência dos órgãos

Midiamax Publicado em 25/11/2015, às 11h27

None
ujacow.jpg

Produtor rural teve falência dos órgãos

Morreu no início da manhã desta quarta-feira (25), por volta das 6h50, após sofrer falência múltipla dos órgãos, o pecuarista Vicente Luiz Azambuja, de 95 anos. Nascido em 4 de fevereiro de 1920, em uma fazenda onde hoje está situada Maracaju, distante 162 quilômetros de Campo Grande, o produtor rural foi um dos desbravadores do Estado.

Vicente Luiz Azambuja foi casado com Guiomar Alves Azambuja, que faleceu em 1994. O casal teve dois filhos, Ronei Azambuja e Sonia Maria Azambuja Ujacow. Além dos filhos, o pecuarista deixou cinco netos, Marcelo, Marco,  Rebeca, Selma e Tatiana; sete bisnetos, Aguiar, Bianca, Carolina, João vicente, Lorenzo, Manoela, Paloma, e duas tataranetas, Isabela e Sofia.

Na família, o produtor rural é lembrado pela determinação e personalidade amável. “Ele era um homem amoroso com a família. Construiu a vida com muito trabalho, ensinou aos descendentes o valor do caráter, da honestidade, além, da importância da ética nos negócios e na vida. Um homem, íntegro honesto e ético, dos tempos em que a palavra era o maior patrimônio e passou isso para todos nós”, observa a neta Tatiana Azambuja Ujacow, de 49 anos.

Casado há 20 anos com Selma, uma das netas do pecuarista, Aguiar de Almeida Pereira, de 45 anos, destaca que Azambuja era o exemplo da família. “Aprendemos muito com ele. Era o esteio da família e um modelo de caráter, trabalho e família”

O velório está previsto para às 11 horas, no Cemitério Parque das Primaveras, localizado na Avenida Senador Filinto Muller, no Jardim Parati em Campo Grande. O corpo será sepultado às 16 horas. (Editado às 09h30 para correção de informação)

Jornal Midiamax