Cotidiano

Ministério Público apura abuso de preços em farmácia da Capital

Abuso de preços teria sido cometido contra servidores municipais

Midiamax Publicado em 04/11/2015, às 11h17

None
medicamentos.jpg

Abuso de preços teria sido cometido contra servidores municipais

A 25ª Promotoria de Justiça da Comarca de Campo Grande abriu o procedimento para averiguar a suposta abusividade na cobrança dos preços praticados por uma farmácia da Capital aos servidores públicos municipais.

O Edital nº 061/2015, que trata sobre a abertura do procedimento preparatório, foi publicado na manhã desta quarta-feira (4), no Diário Oficial do MPE (Ministério Público Estadual). Embora tenha sido publicado hoje, o Edital foi assinado pelo promotor Fabrício Proença de Azambuja no último dia 26 de outubro.

A administração da Farmazen informou à reportagem do Jornal Midiamax que já apresentou defesa ao MPE e justificou que os preços praticados são autorizados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e que o fato teria sido confirmado durante vistoria feita pelo Procon (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor) e Conselho Regional de Farmácia.

Jornal Midiamax