Mato alto em terreno particular coloca em risco segurança dos moradores no Tijuca

Os moradores temem que animais peçonhentos saiam do local
| 20/07/2015
- 23:12
Mato alto em terreno particular coloca em risco segurança dos moradores no Tijuca

Os moradores temem que animais peçonhentos saiam do local

O mato alto em um terreno particular em frete ao Residencial Leonel Brisola, na região do Tijuca, está colocando em risco a segurança dos moradores. A reclamação é da presidente do Conselho do residencial I, que usa o ponto de ônibus como referência para reforçar a necessidade da limpeza.

“Os moradores têm que ficar no meio da rua esperando o ônibus, porque o ponto já sumiu em meio ao mato. Sem contar o perigo de um bicho sair desse matagal”, destaca Eliane Boviesque.

Eliane diz que não sabe mais o que fazer, visto que a propriedade é particular e ninguém conhece o dono. “Eu já liguei na prefeitura mais de uma vez e não adiantou nada. Eu acho que eles também não podem entrar porque o terreno é cercado, mas poderiam pelo menos localizar o dono e cobrar que o serviço seja feito e limpar as margens né”, argumenta Eliane.

O matagal também prejudica o trânsito, visto que fica em uma esquina e tira a visibilidade dos condutores.

Notificados sobre a situação pelo Jornal Midiamax, a Prefeitura informou que vai encaminhar um fiscal da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) ao local e notificar o proprietário para que a limpeza seja feita, do contrário o mesmo será multado.

A PMCG recomentou ainda que recomendou ainda que os moradores façam as denúncias e reclamações pelo por meio do Gesol (sistema de gerenciamento), no site da Prefeitura, ou pelo fone 156, citando ao menos o número ao lado ou em frente ao terreno citado.

 

Veja também

Crânio e ossos humanos estavam ao lado de uma Escola Municipal

Últimas notícias