Cotidiano

Leilão em prol do Hospital de Câncer reúne políticos na Expogrande

Presidente diz que hospital resgatou a credibilidade

Wendy Tonhati Publicado em 03/05/2015, às 18h33

None
capa.jpg

Presidente diz que hospital resgatou a credibilidade

O “Leilão pela Vida” em prol do Hospital de Câncer de Campo Grande- Alfredo Abrão está sendo realizado na tarde deste domingo (3), durante a Expogrande. O evento reune vários políticos do Estado. Segundo diretor-presidente do hospital, Carlos Alberto Coimbra, a nova diretoria, eleita em março do ano passado, conseguiu resgatar a credibilidade da instituição, abalada pelo escândalo da chamada máfia do câncer, em 2013. Foram leiloados no evento: lotes de bois, quadros, artigos para decoração, uma moto e jóias. 

“Esse leilão significa mais que uma festa porque é um marco na história do hospital, do resgate da credibilidade e da confiança em resultados do atendimento à população”, diz Coimbra. Ele ainda ressaltou a transparência da gestão, segundo ele, a população pode acompanhar em tempo real a prestação de contas da instituição por meio da página na internet. Os órgãos de fiscalização como o Ministério Público também podem acompanhar os números.

Ainda conforme Coimbra, o hospital também mudou o sistema de compras para pregão eletrônico, o que gerou uma economia de R$ 1 milhão. A recuperação da credibilidade segundo ele, pode ser sentida nas doações de telemarketing para hospital. Na época do escândalo, muitas pessoas ficaram com receio de fazer ou manter as doações.

A vice-governadora e titular da Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), Rose Modesto (PSDB) foi uma das madrinhas do leilão. Ela afirmou ao participar de um evento como essa é possível desenvolver parcerias de auxiliar na recuperação da imagem do hospital. “O mais importante é alma do hospital de solidariedade simbolizada pelos trabalhos dos voluntários e das pessoas que ajudaram a construir a instituição”, diz.

Segundo prefeito Gilmar Olarte, atualmente a prefeitura repassa R$ 400 mil para o hospital.

Jornal Midiamax