Cotidiano

Impasse sobre recurso da Santa Casa continua e pode ser resolvido hoje

Reunião deve por fim ao impasse sobre recursos do hospital

Midiamax Publicado em 23/06/2015, às 14h33

None
img-20150623-wa0039.jpg

Reunião deve por fim ao impasse sobre recursos do hospital

A decisão sobre o repasse da Santa Casa foi adiada para às 18 horas, desta terça-feira (23). O hospital terá contrato de R$ 19,5 milhões mensais, destes, R$ 13,5 milhões são do governo Federal e o restante dividido entre os governos do Estado e Município. Nesta manhã o presidente da ABCG (Associação Beneficente de Campo), Wilson Levi Teslenco, se reuniu com o chefe de gabinete, Paulo Matos, que representou o Prefeito Gilmar Olarte (PP), no entanto, nenhuma proposta foi apresentada.

A reunião ocorreu a portas fechadas e a Prefeitura não comentou o assunto. O presidente da ABCG, por sua vez, declara que a proposta está sendo construída e será apresentada nesta tarde.

“A nossa expectativa é de que houvesse uma sugestão agora para que pudéssemos avaliar e formar um juízo a respeito, mas vamos esperar até às 18 horas”, ressalta.

Teslenco diz ainda que, em reunião realizada na última sexta-feira (19), o chefe da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), Jamal Salém, teria dito que a Prefeitura contribuiria com R$ 3 milhões destinados ao setor de média complexidade, R$ 1 milhão de alta complexidade, além de investimentos para a ampliação de serviços e reajuste de cinco anos em relação ao valor do contrato, mas a proposta não foi formalizada.

“Queremos que isso seja formalizado para que tenhamos tranquilidade na prestação de serviços”, justifica. Quanto às contas do hospital, o presidente da ABCG destaca que está recebendo recursos referentes a maio e explica que vencimentos de junho serão pagos no próximo mês. “Temos de formalizar não que não haja prejuízo ou risco de não recebermos”, frisa.

A reunião, para por fim ao impasse sobre os recursos do hospital, será realizada na sede da SES (Secretaria de Estado de Saúde) e contará com a presença do presidente da ABCG, de representantes da Comissão de Estado de Saúde, MPE (Ministério Público Estadual), além do chefe de gabinete Paulo Matos e do chefe da Sesau.

Jornal Midiamax