Cotidiano

Greve de enfermeiros suspende aplicação de vacina contra gripe

Sesau prorrogou vacinação para gestantes e crianças, mas profissionais estão em greve 

Midiamax Publicado em 22/06/2015, às 14h44

None
vacinacao_1.jpg

Sesau prorrogou vacinação para gestantes e crianças, mas profissionais estão em greve 

Devido à paralisação dos profissionais de enfermagem a vacina contra a gripe não poderá ser aplicada, no entanto, mesmo com a greve que teve início no último sábado (20), a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), divulgou nesta segunda-feira (22), a prorrogação da distribuição das doses para gestantes e crianças com idades a partir de seis meses e menores de cinco anos.

De acordo com o representante da comissão negociadora dos trabalhadores de enfermagem, Hederson Fritz, a paralisação será de 100% nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde), onde as vacinas são aplicadas. “As aplicações ficam suspensas porque têm de serem feitas por profissionais habilitados”, explica.

Além das UBSs, a paralisação total da categoria também ocorre no CEM (Centro de Especialidades Médicas) e no Cenort (Centro Ortopédico Municipal). Já nos Caps (Centros de Atenção Psicossocial), Hospital da Mulher e no Hospital Dia, a adesão é de 50% dos profissionais.

O representante da categoria explica que os profissionais que atendem nos setores de urgência e emergência das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) não vão aderir ao movimento, já nas demais alas, apenas 30% do efetivo permanecerá trabalhando. 

Conforme o Sinte/PMCG (Sindicato dos Trabalhadores da Enfermagem da Prefeitura de Campo Grande), nos CRSs (Centros Regionais de Saúde), o quadro de funcionário é menor, portanto, apenas 30% do efetivo poderão aderir ao movimento, os 70% trabalharão normalmente.

Cerca de mil profissionais de enfermagem reivindicam reajuste anual de 8,5%. Atualmente o salário dos técnicos de enfermagem é de R$ 1.300,00 e dos enfermeiros R$ 2.100,00.

Quanto à aplicação das vacinas, a assessoria de comunicação da Sesau confirma que as doses devem ser aplicadas por profissionais habilitados e garante que as gestantes e crianças com idades a partir de seis meses e menores de cinco anos receberão as doses assim que a situação for normalizada entre a categoria e ressalta que as negociações estão sendo feitas com os setores responsáveis. 

Jornal Midiamax