Cotidiano

Greve chega a 10 dias com 95% das agências bancárias fechadas em Campo Grande

Mais de 2 mil bancários estão parados

Wendy Tonhati Publicado em 15/10/2015, às 11h11

None
img-20151006-wa0016.jpg

Mais de 2 mil bancários estão parados

A greve dos bancários completou dez dias nesta quinta-feira (15). Em Campo Grande e região, são 146 unidades fechadas, totalizando 95% das agências. Na região de Dourados, segunda maior cidade  do Estado, são 49 agências paradas em 12 municípios.  

De acordo com o presidente do Sindicário (Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região) Edvaldo Barros, os banqueiros não sinalizaram uma nova proposta. A categoria pediu reajuste de 16%, sendo 5,6% de aumento real e 9,88% referentes à perda da inflação, além de mais contratações e segurança. A Fenabam (Federação Nacional dos Bancos) concordou em 5,5%, no entanto, a proposta foi rejeitada pela categoria.

“Os bancos realmente não querem conversar. Não marcaram nada e a greve continua por tempo indeterminado”, diz Barros. “Os bancos estão apostando na crise de outros setores da economia e dificultando toda uma situação. O setor bancário continua lucrando como sempre. É um setor que não tem por que não conceder o aumento e está prejudicando os bancários”, completa o sindicalista. 

Em Campo Grande, estão em greve aproximadamente 2.200 bancários e segundo o presidente do sindicato, ainda não há notícia de falta de dinheiro e de envelopes para depósito atingindo um grande número de agências. “Houve falta em uma ou outra, mas foi pontual, porque ainda há funcionários repondo”, explica.

Jornal Midiamax