Família busca ajuda para tratar de bebê que nasceu com dois sexos em MS

Criança fará tratamento em São Paulo
| 23/07/2015
- 19:49
Família busca ajuda para tratar de bebê que nasceu com dois sexos em MS

Criança fará tratamento em São Paulo

Há três meses, um bebê nasceu em Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital, com dois sexos. O caso gerou comoção de populares e um cirurgião plástico da cidade já se prontificou a ajudar, porém a família ainda busca ajuda financeira para fazer o tratamento da criança.

No dia 15 de julho, o cirurgião Guilherme Oliveira Lima consultou a criança e orientou a família sobre os exames que o bebê deve passar antes da intervenção cirúrgica. Conforme apurou o site Rádio Caçula, o médico afirmou que a criança só passará pelo procedimento por volta dos 4 anos de idade. Além disso, ele revelou que a operação é simples e não traz riscos.

A equipe do Jornal Midiamax entrou em contato com a madrinha da criança e ela afirmou que no dia 14 de setembro a família viaja para São Paulo, onde o bebê passará por uma série de exames médicos. A criança receberá tratamento no setor de urologia do Hospital das Clínicas de São Paulo, mas antes deverá fazer exames de DNA e hormonais, para identificar o verdadeiro sexo.

Ainda segundo a madrinha do bebê, uma hérnia surgiu na virilha da criança, na quarta-feira (22). A família foi orientada a vir até a Capital. “Não ficamos nem uma hora no hospital e eles já nos mandaram embora, falaram que os médicos do interior fazem tempestade em como d’água”, revelou. A madrinha se mostrou preocupada com a situação e afirmou que a família busca, agora, ajuda financeira para poder seguir com as viagens e o tratamento do bebê.

O caso

A família do bebê procurou a imprensa local para pedir ajuda a autoridades e aos leitores. A criança nasceu com uma modificação genética, conhecida como hermafroditismo, quando desenvolve genitais ambíguos, com estrutura feminina e masculina.

A mãe da criança revelou que os exames de ultrassom constavam que a criança era um menino e, no momento do nascimento do bebê ela foi surpreendida com a presença dos dois sexos. A criança acabou registrada em cartório como menina.

Ajuda financeira

Atualmente, a mãe do bebê, que tem outras três filhas, é solteira e está desempregada, por ter que se dedicar às crianças. O salário mensal da jovem totaliza R$ 306, referente à pensão alimentícia ao Bolsa Família.

Para ajudar com as despesas de viagem e tratamento médico da criança, a família realizará, no dia 11 de setembro, uma galinhada beneficente. O local ainda não foi definido, mas os familiares entregarão marmitex com o alimento e o dinheiro será todo utilizado para ajudar no tratamento da criança. 

Quem tiver interesse em ajudar, pode entrar em contato com a família pelo telefone (67) 9286-5183.

Veja também

Últimas notícias