Estado de saúde de sobreviventes de acidente que matou oito é estável

Apenas motorista da carreta e uma passageira da van sobreviveram
| 03/09/2015
- 16:48
Estado de saúde de sobreviventes de acidente que matou oito é estável

Apenas motorista da carreta e uma passageira da van sobreviveram

O estado de saúde dos dois sobreviventes do acidente que deixou oito pessoas mortas, na noite dessa quarta-feira (2), na BR-267, próximo da entrada da Usina Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul (a 120 quilômetros da Capital), é considerado estável.

Ao todo, nove pessoas estavam na van do Expresso Nova Andradina, dentre elas, apenas Jaqueline Pereira sobreviveu. Ela foi socorrida e encaminhada para o Hospital Municipal de Nova Alvorada do Sul Francisco Ortega, onde permanece internada..

Jaqueline sofreu fratura no punho e queimaduras pelo corpo. Seu estado de saúde é considerado estável, no entanto, ela está à espera de vaga em um hospital de Campo Grande. O motorista da carreta, José Hilton de Almeida Silva, de 52 anos, foi transferido para a Santa Casa de Misericórdia na Capital, às 23h50 de ontem.

Silva está internado na ala vermelha do pronto-socorro. Segundo a assessoria de comunicação do hospital, a vítima sofreu fratura na perna e braço esquerdo. Ele passou por exame de tomografia, consulta com neurologista e será examinada por um ortopedista. Seu estado de saúde também é considerado estável.

O acidente –

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o acidente foi provocado por conta de uma anta que atravessava a pista. O motorista da van tentou desviar do animal e acabou batendo de frente com uma carreta que transportava produtos químicos. Com o impacto houve explosão dos veículos.

Ao todo, oito pessoas que estavam na van, com placa NRZ-2153, do Expresso Nova Andradina, não resistiram e morreram. Os corpos foram encaminhados para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal de Dourados) e serão levados aos municípios onde as vítimas moravam, ainda nesta manhã.

Luiza Alves da Rocha morava em Batayporã, distante 306 quilômetros de Campo Grande. As demais vítimas, Carlos Antônio Cecílio de Lima, Eliane Oliveira Peixoto, Izilda Cristina Regasso Crivelli, Evandro Borges Ferreira, Laislaine Pires de Morais de Silva, Ricardo Alves dos Santos e Roseneide Possani de Medeiros, residiam em Nova Andradina a 297 quilômetros da Capital.

Veja também

Vídeo que circula nas redes sociais mostra um ônibus do Consórcio Guaicurus, linha 302- Caiobá...

Últimas notícias