Especialista diz que ‘dificilmente’ doença bovina causou morte na Capital

Morte pode ter sido causada por doença priônica
| 31/07/2015
- 22:32
Especialista diz que ‘dificilmente’ doença bovina causou morte na Capital

Morte pode ter sido causada por doença priônica

O médico infectologista José Ivan declarou ao Jornal Midiamax nesta sexta-feira (31) que “dificilmente” uma doença bovina causou a morte de homem de 67 anos na última segunda-feira (27), na Capital. A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) investiga a morte, que pode ter sido causada por uma doença priônica, entre elas a síndrome de Creutzfeldt-Jakob (também conhecida como mal da vaca loca).

“A doença priônica requer uma série de exames muito detalhados, mas dificilmente o homem morreu por causa da doença da vaca louca. Não houve indicativo de que algum rebanho foi afetado, ou de que os animais foram fonte de transmissão da doença”, explica.

O especialista frisou, contudo, que é preciso aguardar os exames. “Tem que se tomar cuidado para não criar um alarde achando que é a doença da vaca louca. E se não for? Vai afetar toda economia do estado por conta disso. Os exames trarão os resultados”, finaliza.

A amostra de sangue do paciente, que estava internado no Hospital Universitário, foi enviada para análise em hospital em São Paulo. Segundo a SES (Secretaria Estadual de Saúde), o exame deve levar pelo menos 30 dias para ficar pronto.

Entenda o caso

A morte ocorreu no dia 27 deste mês e SES garantiu que exames iniciais apontaram para a doença que tem alterações em proteínas, e como característica, o quadro neurológico e degenerativo. A secretaria informou que trabalha com as hipóteses da doença ter sido adquirida pelo paciente de forma hereditária ou esporádica, quando não existe nenhuma relação de transmissibilidade.

Ainda de acordo com informações da SES, os exames iniciais realizados por meio da coleta de sangue do paciente durante o seu tratamento, descartaram qualquer suspeita relacionada à doença da vaca louca. De acordo com o relatório de atendimento hospitalar, o paciente já apresentava sintomas e estava em acompanhamento há dois anos. Ainda com base no relatório hospitalar, durante este período foram registrados transtornos psiquiátricos, perda de memória e há aproximadamente quatro meses.

O caso está sendo investigado para verificar se a origem tenha ocorrido através de herança genética ou esporádica. De acordo com a secretaria, a contaminação através do consumo de carne está completamente descartado, já que Mato Grosso do Sul não apresenta histórico ou qualquer ocorrência, em animais bovinos, relacionada à doença. A Prefeitura também informou que não há registro de animais doentes em Mato Grosso do Sul e que o único caso da doença na Capital foi em 2002.

Creutzfeldt-Jakob

A chamada síndrome de Creutzfeldt-Jakob é contraída em bovinos e a sua versão humana seria causada por um agente infeccioso chamado príon, que pode estar presente no sangue e tecidos. Isso causa a morte das células do cérebro. Nos seres humanos, os sintomas são perda de coordenação, insônia, perda de memória e demência.

Outras formas de se contrair a doença seriam por transfusão de sangue ou ainda má formação genética. No Brasil, esses casos de transmissão de animais para humanos são raros, com dados quase insignificantes.

 

 

Veja também

Últimas notícias