Cotidiano

Ensaio de escola de samba passa das 22h e incomoda moradores em bairro da Capital

Segundo moradores, ensaios se estendem até meia-noite e têm irritado os vizinhos

Midiamax Publicado em 15/01/2015, às 11h53

None
unidos_do_cruzeiro.jpg

Segundo moradores, ensaios se estendem até meia-noite e têm irritado os vizinhos

Uma escola de samba está tirando o sossego dos moradores do Bairro Estrela do Sul, em Campo Grande. Segundo eles, ensaios, cujo barulho é ensurdecedor e acontecem em dias de semana, se estendem até meia-noite e não deixam as pessoas dormirem.

Os ensaios da Unidos do Cruzeiro, tradicionalmente, acontecem no Centro Comunitário do Estrela do Sul, que fica na Rua Doutro Jivago, número 800.

De acordo com uma moradora, que preferiu não se identificar temendo represálias, o barulho pode ser ouvido a várias quadras do local. “Eu moro a duas quadras e sofro com o barulho, pois acordo cedo e, por isso, preciso descansar cedo. As pessoas que moram mais perto não conseguem, nem mesmo, assistir à televisão”, reclama.

Outra moradora, identificada apenas por Maria, afirma que, se os ensaios fossem até às 22 horas, não haveria tanto problema. “Não sou contra o carnaval. Muito pelo contrário, pois eu adoro. O problema é que existe horário para tudo”, diz.

De acordo com moradores, na última quarta-feira (15), antes dos ensaios começarem, integrantes da escola soltaram muitos fogos de artifício, atitude que incomoda muitos vizinhos.

“Meu cachorro ficou louco. Achei que fosse ter um ataque nervoso. Esse barulho não pode continuar na vizinhança, eu quero paz pra minha vida”, esbraveja a dona de casa Roseli Gonçalves.

Por outro lado, o presidente da Escola de Samba Unidos do Cruzeiro, Alex Guedes, afirma que esta é a primeira vez que isso acontece em 30 anos de ensaios da escola. “A orientação da diretoria da escola é que os ensaios terminem às 22 horas. Nunca houve reclamação. O que me passaram foi que o ensaio começou, mas foi preciso encerrar em virtude de uma confusão que houve na esquina, ou seja, não tinha nada a ver com a escola. Nessa confusão, entre alguns moradores do bairro, soltaram fogos de artifício e houve brigas também”, conclui Alex.

Ensaio de escola de samba passa das 22h e incomoda moradores em bairro da Capital

Jornal Midiamax