Em greve há 21 dias, servidores do INSS esperam por proposta do governo federal

Servidores fazem assembleia nesta sexta-feira (31)
| 30/07/2015
- 17:43
Em greve há 21 dias, servidores do INSS esperam por proposta do governo federal

Servidores fazem assembleia nesta sexta-feira (31)

De desde o dia 10 de julho, servidores do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) esperam a resposta do em relação às reivindicações do funcionários apresentadas ao Ministro da Previdência, nesta quarta-feira (29), em uma reunião em Brasília.

“Neste momento não estamos mais argumentando com a questão do reajuste, e sim das incorporações das gratificações aos salários dos servidores”, explica Adelson Nogueira, do comando de greve. De acordo com Adelson, as gratificações representam 80% dos salários dos servidores.

O salário inicial da carreira segundo informações é de R$ 680 e o restante é composto pelas gratificações. “Muitos servidores já estão em abono de permanência porque ao se aposentarem perdem metade do salário”, fala.

Outra reivindicação da categoria é de concursos públicos, já que o déficit de funcionários chega a 8 mil no país, e em Mato Grosso do Sul seriam necessários mais 1.200 funcionários para o atendimento da população. O último concurso foi em 2012, e um novo foi autorizado, mas nenhuma vaga para o Estado.

São 37 agências em Mato Grosso do Sul, com 800 funcionários, algumas com apenas dois servidores atendendo, como é o caso da agência do município de Anastácio. Nesta quinta-feira (30) todas as agências do país estão fechadas e não devem abrir nem parcialmente.

Uma nova reunião deve ocorrer ainda nesta quinta-feira (30), em Brasília, e nesta sexta-feira (31), os servidores em assembleia devem decidir se aceitam a proposta e colocam fim à greve.

Veja também

Ação faz parte do projeto “Vacina Mais” e acontece até às 17 horas

Últimas notícias