Cotidiano

Em 12 horas choveu mais da metade do previsto para julho em Campo Grande

Chuva que de ontem a tarde até esta madrugada foi de 23 mm

Carol Alencar Publicado em 04/07/2015, às 12h03

None
frio_.jpg

Chuva que de ontem a tarde até esta madrugada foi de 23 mm

Em 12 horas choveu em Campo Grande mais da metade da média prevista para o mês inteiro. A estimativa é que julho calcularia um total de 41 mm de chuva em todo o Mato Grosso do Sul, só que, a água que começou a cair na tarde de sexta-feira (3) e entrou pela madrugada deste sábado (4) chegou a 23 mm, segundo da meteorologista Cátia Abreu, o que representa 53,5% da estimativa.

“Havia a previsão das pancadas de chuva que tivemos na sexta para o sábado e deve haver outra chuva amanhã (domingo). Esta chuva dá uma trégua e só deve voltar no meio da semana, lá por quarta ou quinta-feira”, explica a meteorologista do Cemtec-MS (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul).

As chuvas trouxeram frio. A temperatura mínima para a Capital, neste sábado, é de 12ºC, com a máxima prevista de 23°C. Apesar da chuvarada, não há informações sobre incidentes relacionados ao grande volume pluviométrico.

Prepare-se para o frio do domingo. Na região sul de Mato Grosso do Sul as temperaturas mínimas chegarão a 5°C por volta das 6 horas. Na região central e capital espera-se 11°C. Sábado com chuva e frio também. Segunda-feira as temperaturas sobem gradativamente.

Ventos fortes

Ainda nesta sexta-feira, as rajadas de vento foram extremas em Campo Grande. Segundo o Cemtec-MS, os ventos registrados ao meio dia de sexta, chegaram a 55 km por hora. Antes disso, a maior rajada do ano foi registrada em janeiro: 85,32 km/h.

Temperaturas para Julho

As temperaturas ficarão abaixo da média histórica no extremo sul e sudeste de MS. Na região noroeste, a tendência é de temperaturas em torno de 1ºC abaixo da média. Já nas demais regiões elas ficarão por todo o mês, dentro da normal climatológica.  A umidade relativa tende a ficar abaixo do valor recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de 60%.

A tendência é de chuvas acima da Normal Climatológica na região central, sudeste e bolsão. Em Corumbá e Ladário, por exemplo, as chuvas serão, durante todo mês de julho, abaixo da médica e, por consequência, haverá tempo seco e possibilidade de aumento nas queimadas.

Já para a região sul do Estado, a norma climatológica é de 50,2 mm em Ponta Porã a 68 mm em Rio Brilhante. E na região central as chuvas podem chegar a 26mm durante todo o mês de julho.

Jornal Midiamax