Cotidiano

Cobrança de IPVA para carros com mais de 15 anos não agrada população

Projeto foi aprovado hoje

Midiamax Publicado em 30/09/2015, às 18h44

None
_mg_2583_interna_-_3.jpg

Projeto foi aprovado hoje

O projeto de lei que prevê mudança na cobrança do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) para veículos com mais de 15 anos foi aprovado nesta quarta-feira (30). Nas ruas, a medida não agradou em nada os proprietários de veículos e lojas de revendas da Capital.

Os donos dos carros com mais de 20 anos de fabricação estarão isentos, anteriormente, todos veículos com mais de 15 anos estavam isentos. Na prática, a partir do ano que vem será cobrado IPVA de todos veículos fabricados antes de 2000.

O operador de secadora, Cícero José Bezerra, 42 anos, está a procura de um carro. Quando soube da lei ficou indignado com a aprovação. “O sonho de todo brasileiro é ter um carrinho. A gente já paga tanto imposto, agora mais esse”, disse ele.

Proprietário de uma revenda de automóveis, Paulo José da Silva, 46 anos, afirmou que vende muitos veículos com mais de 15 anos. “São cerca de 20 carros com essa idade que vendemos no mês. O pessoal chega aqui pedindo, justamente, um carro que não paga imposto”, explicou. Agora, Paulo está preocupada com a medida, que pode diminuir as vendas. “Eu acredito que vai impactar nas vendas sim. O consumidor tenta, ao máximo, economizar e diminuir seus gastos”, afirmou ele.

Mesma opinião tem o dono de garagem, Osvaldo Espíndola Pleitim, 53 anos. Ele disse que soube há pouco da aprovação da lei e que está descontente. “É péssimo para as vendas. Temos bastante clientes que chegam procurando veículos que não pagam imposto”, declarou. Osvaldo, que tem a loja de revenda há mais de 8 anos, disse que são mais de 15 carros negociados ao mês.

O militar aposentado Rubem Llano, 54 anos, também é contra a lei. Para ele, as pessoas precisam entrar contra essa aprovação. “Esse pessoal tem que arranjar uma outra forma de pegar dinheiro porque isso vai, não apenas prejudicar as revendas, como as pessoas com menor poder aquisitivo que são quem procura esse tipo de carro”, afirmou ele.

Outra medida que também foi criticada pela população foi a do desconto sobre a taxa do IPVA. Até este ano, o governo estadual concedia desconto na taxa do IPVA, que é de 5% do valor do veículo, mas a partir de 2016, conforme já sinalizou governador Reinaldo Azambuja (PSD), deverá ser cobrado o valor integral da taxa.

O calheiro Ezaias Dias de Almeida, 35 anos, tem um carro ano 99 e reclamou da aprovação de hoje. O carro tem 16 anos, e ele terá que pagar a taxa, sem desconto. “É um absurdo. Eu vou ter que pagar agora. Nós já ficamos pagando durante 15 anos, e agora, tem que continuar pagando. Sou, totalmente, contra isso”. 

Jornal Midiamax