Cotidiano

Chuvas do feriadão atingiram 50% da média histórica para novembro

Em algumas regiões a força das águas arrastou carros

Kemila Pellin Publicado em 03/11/2015, às 18h53

None
625_2500_1_300474_48507_4804.jpg

Em algumas regiões a força das águas arrastou carros

Só nos três primeiros dias do mês, choveu em algumas regiões de Mato Grosso do Sul, metade do esperado para o mês inteiro. O destaque ficou para a cidade de Aquidauna, onde entre domingo e a manhã desta terça-feira (3), o índice de chuva correspondeu a 52% da média histórica para novembro. Em Campo Grande o 56 milímetros somados no fim de semana representam 27% da média histórica.

Conforme o Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo, do Clima, e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), na Capital até a manhã desta terça-feira (3), os medidores registram 56 mm, sendo 49 mm só na tarde de segunda-feira (2), quando a enxurrada inundou ruas, alagou casas e arrastou um carro no bairro São Francisco. A média histórica para o mês é de 206,5 mm.

Já em Aquidauana, 137 quilômetros a oeste de Campo Grande,os pluviômetros marcaram 88,6 mm. O valor representa 52% da média histórica para o mês na cidade, que é de 160,7 mm. No município as águas também invadiram residências e arrastaram carros. Alguns moradores reclamaram que a sujeira da cidade aumentou as dimensões da enchente. O Corpo de Bombeiros da cidade ainda não soube informar como está o nível do rio depois das chuvas.

Em Dourados os 76,2 mm registrados neste mês foram suficientes para fazer o córrego Água Boa transbordar na Vila Cachoeirinha, e inundar casas. Conforme informações do site Dourados News, a chuva começou no final da tarde, se intensificando por volta das 19 horas, e pouco tempo depois várias residencias já estavam alagadas. As famílias tiraram a manhã desta terça-feira (3) para contabilizar estragos e reparar os danos. A média histórica do mês na cidade é de 171,7 mm.

Em Coxim, município mais afetado pelas chuvas em novembro de 2014, chegando a registrar 375,4 mm, teve um início de mês mais brando, com 5,6 mm. Corumbá e Bela Vista também não registraram grandes fluxos, ficando abaixo de 5 mm. Ivinhema e Chapadão do Sul marcaram 39 mm e 32 mm respectivamente. Sete Quedas e Rio Brilhante foram contemplados com uma chuva generosa, porém sem grandes impactos, com 19,6 mm e 18,2 mm.

Jornal Midiamax