Cotidiano

Chuva continua e previsão é de tempestade na Capital e no sul do Estado

Tempestades continuam até sábado (28)

Midiamax Publicado em 25/11/2015, às 16h20

None
campo_grande.jpg

Tempestades continuam até sábado (28)

 A chuva forte que atingiu Amambai, Coronel Sapucaia, Dourados, Fátima do Sul, Tacuru e Três Lagoas, em Mato Grosso do Sul, chegou a Campo Grande no início da tarde desta quarta-feira (25), por volta das 12h, e conforme a previsão, deve permanecer até o próximo sábado (28).

De acordo com a meteorologista e coordenadora do Cemtec-MS (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), Cátia Braga, em Campo Grande, a chuva pode chegar ao acumulado de 50 milímetros, até sábado, metade do previsto por dia na região do sul, onde diariamente deve chover a mesma quantia.

“A chuva é formada pelo sistema de baixa pressão. O calor faz com que evapore água dos rios e lagos e então formam as nuvens que trazem as chuvas mais fortes. Em Campo Grande a chuva estava prevista para ontem e não aconteceu. Vai chover a semana toda, com exceção de Corumbá e Terenos, onde a previsão mostra chuva apenas na sexta-feira (27) ou sábado (28)”, explica.

A previsão mostra que na Capital a velocidade do vento varia com mínima de 30 quilômetros por hora, podendo passar de 70, capaz de derrubar árvores, e formar rachaduras em edificações mais sensíveis.

Segundo a meteorologista, além de chuva e ventos fortes, haverá muitas descargas elétricas, principalmente na região sul onde chove com mais intensidade. Nos municípios de Coxim, Costa Rica e São Gabriel do Oeste, as chuvas serão mais fracas.

Nesta manhã, em Dourados, distantes 225 quilômetros da Capital, a chuva deixou parte da cidade sem energia elétrica, arrastou um veículo, alagou ruas e interditou túneis que ligam os Parques das Nações.

Em Japorã, a 477 quilômetros de Campo Grande, um jovem de 25 anos morreu na madrugada de hoje depois de ser atingido por um raio durante um temporal. Na terça-feira (24), a chuva foi acompanhada por descargas elétricas e granizos em Amambai, a 350 quilômetros dea Capital. Um dia antes, na segunda-feira (23), um temporal com chuva e ventos fortes derrubou árvores, destelhou casas, currais e deixou um rastro de destruição na zona rural da cidade.

Na madrugada de ontem, em Tacuru, a 416 quilômetros de Campo Grande, a força da enxurrada criou uma cratera na MS-160, próximo da entrada da município, no trecho da via que liga a sede do município a junção das rodovias, MS-156 (Tacuru-Amambai) e MS-295 (Tacuru-Iguatemi).

A via é o único acesso pavimentado à Tacuru. Também no município, pelo menos quinze postes de concreto de sustentação da rede elétrica caíram por conta do temporal.

Jornal Midiamax