Cotidiano

Cerca de 100 médicos da Santa Casa continuam sem receber salários

Crise no hospital está deixando médicos e fornecedores em pagamentos

Wendy Tonhati Publicado em 10/11/2015, às 14h30

None
site_mg_0423_0_0.jpg

Crise no hospital está deixando médicos e fornecedores em pagamentos

A Santa Casa de Campo Grande ainda não pagou aproximadamente 100 médicos contratados como pessoa jurídica. Os trabalhadores entraram em greve no dia 21 de outubro e ainda não voltaram ao trabalho. Conforme o hospital, no dia 30 de outubro houve uma negociação com os médicos e parte das pendências salariais que possuía com profissionais autônomos e fornecedores foram quitadas. 

Porém, como não houve avanços na negociação com a Prefeitura de Campo Grande, sobre a contratualização dos serviços hospitalares, o hospital ainda não conseguiu quitar todos os débitos.

Na semana passada, o hospital informou que estava sem materiais como seringas e ataduras e que os serviços eletivos poderiam ser suspensos

Greve 

Aproximadamente 300 médicos entraram em greve no dia 21 de outubro. Segundo a Santa Casa, os salários estão atrasados, pois, o hospital está sem contrato vigente e sem receber os R$ 13 milhões que a Prefeitura deve à instituição. Para cobrir as folhas de pagamento de setembro e parte de outubro dos médicos, seriam necessários pelo menos R$ 4,2 milhões.

A Santa Casa devia R$ 1,7 milhão a profissionais autônomos, R$ 1,7 milhão aos jurídicos e R$ 4,7 a fornecedores. Dos médicos, apenas os 250 celetistas estavam com o pagamento em dia.

Jornal Midiamax