Cotidiano

Candidatos em concurso da PM querem convocar até quem ficou em 2.400º

Muitos fizeram a pontuação mínima na prova

Evelin Cáceres Publicado em 11/06/2015, às 13h55

None
img-20150611-wa0024.jpg

Muitos fizeram a pontuação mínima na prova

Candidatos que se apresentam como ‘remanescentes’ no concurso da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul de 2013 estão na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (11) e pedem apoio aos deputados para serem convocados. Eles afirmam que o governador Reinaldo Azambuja teria prometido na campanha chamar todos os aprovados na prova teórica, que são 2,4 mil pessoas. Na prática, pedem a convocação até de quem ficou na 2400ª posição do concurso, feito justamente para selecionar os melhores candidatos.

Entre eles, vários fizeram a pontuação mínima para se considerar aprovado, que eram 40 pontos na parte teórica. Os demais foram automaticamente excluídos. Apesar disso, o Secretário de Estado de Segurança, Sílvio César Maluf, já declarou à imprensa em evento oficial que há um equívoco de interpretação do que o governador pode ter dito.

“Na verdade, serão no máximo 1.400 policiais, mas a eficiência da polícia pode dobrar com esse número pode ter sido isso que ele falou”, declarou.

No início do ano, Reinaldo afirmou em entrevista que convocaria cerca de 860 candidatos do concurso. O edital inicial anunciou 524 vagas, sendo 419 masculinos e 105 femininos. O concurso expira em junho de 2016.

Hérik Garcia, o porta-voz do grupo, disse que já que o governador afirmou que vai chamar os remanescentes, tem que chamar todos os 2,4 mil. “Existe uma pesquisa da ACS (Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) que afirma que há um déficit de 6 mil policiais. A gente só vê na imprensa que há aumento da criminalidade, então estamos aqui para pedir apoio para a nossa convocação”.

De imediato, outros 122 aprovados aguardam o treinamento do Centro de Formação. “Esses candidatos foram chamados para fazer o exame médico, mas já até venceram em janeiro. Até agora não foram convocados para o treinamento”, explicou.

Jornal Midiamax