Cotidiano

Ainda dá tempo: confira postos com melhor preço da gasolina antes do reajuste

Pesquisa mostra locais onde é possível economizar

Midiamax Publicado em 01/10/2015, às 14h12

None
img-20151001-wa0010.jpg

Pesquisa mostra locais onde é possível economizar

 O combustível e a gasolina já estão mais caros em alguns postos de Campo Grande e quem estiver interessado em abastecer pagando um pouco menos deve se apressar. Para ajudar na economia dos leitores, na manhã desta quinta-feira (1º), a equipe de reportagem do Jornal Midiamax, pesquisou os preços em alguns postos de combustível da Capital.

Conforme a pesquisa, a gasolina mais barata foi encontrada no Posto Sem Limite, localizado na Avenida Costa e Silva. Lá o litro da gasolina é vendido a R$ 2,99, o etanol a R$ 1,99 e o diesel, com valor já reajustado, a R$ 3,09. No entanto, os preços podem subir a qualquer momento.

Na Rua Yokoama, os valores ainda estão entre os mais baixos, se comparados a outros postos da Capital. A gasolina é vendida a R$ 3,02 e o diesel a R$ 2,89. No posto localizado no cruzamento da s ruas Rui Barbosa e João Pedro de Souza, a gasolina é vendida a R$ 3,09, o litro, o etanol a R$ 2,09 e o diesel R$ 2,95. Na Rua Rui Barbosa, com a 26 de Agosto, é possível pagar R$ 3,04 pelo litro da gasolina.  

Na Rua Mascarenhas de Moraes ainda é possível encontrar o litro da gasolina a R$ 3.09, diesel a R$ 2,87 e etanol a R$ 1,99. No posto localizado na Rua Presidente Vargas, próximo do Cemitério Santo Amaro, com o litro da gasolina a R$ 3,09, o diesel R$ 2,85 e o etanol R$ 2,05, os preços atraem os condutores.

Segundo o gerente, Edson Fernandes, embora, os preços não estejam atualizados, os condutores já começaram a questionar os valores. “Os motoristas têm reclamado bastante do preço da gasolina, falam que está caro e perguntam quando vai aumentar de novo”, relata.

O militar aposentado, Jonas Jorge, de 66 anos, já notou a diferença e nesta manhã, diz ter procurado o menor preço, antes de abastecer. “Está caro e desde cedo estou procurando um posto barato. Achei lugares em que estão cobrando R$ 3,39 pelo litro da gasolina”, afirma.

O auxiliar técnico, Lúcio Garcia, de 50 anos, também fez questão de pesquisar, antes de abastecer. “Estou procurando o preço mais barato, por isso vim abastecer aqui. O aumento do combustível vai apertar muito o orçamente para nós que somos assalariados”, frisa.

O bancário Onofre Santana, de 51 anos, também pesquisa o menor preço. “Procuro o preço mais em conta. O orçamento já vive apertado e com o aumento do combustível vira um cadeia porque tudo vai ficar mais caro”, ressalta.

A equipe de reportagem também pesquisou o preço no Auto Posto Morenão Fic, localizado na Avenida Costa e Silva. No local a gasolina é vendida a R$ 3,1802, o litro, o etanol a R$ 2,099 e o diesel a R$ 3,099.

A Petrobras anunciou aumento na manhã desta quarta-feira (10) e o supervisor técnico do Sinpetro (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Lubrificantes e Lojas de Conveniência de Mato Grosso do Sul), Edson Lazaroto, diz que as atualizações devem ser concluídas nos próximos dois dias.

Mato Grosso do Sul conta com 560 postos de combustíveis, entre eles, 162 são em Campo Grande. Segundo informações do supervisor técnico do Sinpetro, o etanol também sofreu alterações de R$ 0,12 nas últimas semanas.

Reajustes –

Este é o terceiro aumento no preço do combustível em 10 meses. No dia 6 de novembro de 2014 a Petrobras anunciou acréscimo de 3% no preço da gasolina e 5% no diesel. O segundo ocorreu em janeiro deste ano quando o ministro da fazenda, Joaquim Levy, anunciou o retorno da Cide (Contribuição Sobre Intervenção no Domínio Econômico), tributo regulador do preço de combustíveis, zerada desde 2012 e do PIS/Cofins sobre a gasolina.

Em julho deste ano, poucos meses após o segundo aumento, houve uma redução no preço do combustível. Na ocasião, o Sinpetro justificou que se tratava de promoções realizadas pelos donos de postos a fim de manter a clientela.

Jornal Midiamax