Cotidiano

Adolescente “desaparecida” fugiu de casa para viver história de amor

Cassiele postou um vídeo para tranquilizar as pessoas que está bem

Midiamax Publicado em 05/08/2015, às 12h09

None
jovem_desaparecida.jpg

Cassiele postou um vídeo para tranquilizar as pessoas que está bem

A adolescente Cassiele Pedrozo Ribeiro, 15 anos, postou um vídeo em seu perfil no Facebook para esclarecer a polêmica sobre seu desaparecimento. Ela afirma na gravação que não foi sequestrada, apenas fugiu com o namorado para viver sua história de amor que os pais proibiram.

Cassiele pede para as pessoas pararem de julgá-la, bem como seu namorado. Ela conta no vídeo que saiu da casa dos pais por decisão própria, porque não estava mais feliz no lar da família. “Na casa dos meus pais eu não estava mais feliz, eles não aceitam meu namoro e queriam me prender. Até já tinham tirado meu celular e nem na escola não queriam que eu fosse mais, então decidi sair de lá e ficar com meu amor”, conta a adolescente.

A garota disse que foi ela quem decidiu ir atrás do amado, que não foi sequestrada e que a única ligação que fez aos pais foi para tranquilizá-los que estava bem “Eu liguei para os meus pais dizendo que eu estava bem, não fiz ligação nenhuma que fui sequestrada. Olha minha cara de felicidade, vocês acham que fui sequestrada?”, esclarece a adolescente.

Cassiele também fala no vídeo que ama os pais, mas que também ama o namorado e se eles aceitassem e tivessem tido uma conversa com ele não teria fugido. A estudante ainda pede para as pessoas pararem de julgá-los e aceitarem sua decisão.

A adolescente ainda diz que se os pais quiserem que ela volte para casa é preciso que retirem as acusações e os boletins de ocorrência contra ele. “Se meus pais quiserem que eu volte, eu volto, mas precisa retirar as queixas e acusações contra ele. Eu já sou mulher dele e vamos nos casar. Não é porque alguns casamentos não deram certo que o meu não vai dar”, conclui Cassiele.

Desaparecimento

Cassiele Pedrozo Ribeiro de 15 anos desapareceu desde a manhã desta segunda-feira (3), quando o pai a deixou na escola Ada (Adventor Divino de Almeida) na Avenida Júlio de Castilho, na região da Vila Planalto, em Campo Grande.

O pai, Anédio Ribeiro Rodrigues, disse que recebeu informações de que a adolescente fugiu com outros três jovens. A família já fez um boletim de ocorrência. O pai disse que a última vez que a viu foi quando a deixou na escola.

Jornal Midiamax