Cotidiano

Abertura de galeria subterrânea cede com chuva e deixa cratera na Capital

Sem a tampa do poço de visita, moradores ficaram com medo de que pedestres caíssem no local

Midiamax Publicado em 19/02/2015, às 11h40

None
img-20150219-wa0006.jpg

Sem a tampa do poço de visita, moradores ficaram com medo de que pedestres caíssem no local

A tampa do poço de visita, nome dado ao acesso às redes de serviços subterrâneos, na Rua Evelina Selingardi, que compreende o Parque do Lageado, na região do Dom Antônio em Campo Grande, afundou após a chuva na madrugada desta quinta-feira (19). Preocupados com a possibilidade de ocorrer algum acidente no local, por conta do espaço aberto, os moradores improvisaram uma sinalização.

“As aulas voltaram e muitas crianças passam por aqui para irem à escola. Ficamos com medo de acontecer um acidente, de alguma criança cair no buraco e fizemos a sinalização”, justifica o vigilante Eder Malheiros, de 34 anos, que mora na região.

Segundo o vigilante, a falta de sinalização no trânsito também preocupa os moradores. “Essa é uma rua muito movimentada e os condutores passam em alta velocidade. Já aconteceu de motoristas e motociclistas perderem o controle da direção e invadirem às casas”, relata.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura e foi informada de que o problema do poço de visita será informado à equipe da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) para que possa ser solucionado e que este tipo de reclamação deve ser feita no tele-atendimento da secretaria pelo telefone: (67) 334-3675.

Quanto às reclamações sobre a sinalização do local, a assessoria de comunicação da Prefeitura disse que vai entrar em contato com a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), mas até o momento, não é possível informar quais providências serão adotadas.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Jornal Midiamax

O leitor enviou as informações ao WhatsApp da redação, no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem diretamente com os jornalistas do Jornal Midiamax. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total anonimato garantido pela lei.

Jornal Midiamax