Cotidiano

Grupo protesta pintando buracos na BR-163, entre Coxim e Rio Verde

Um pequeno grupo de amigos encontrou uma forma de protestar pela falta de manutenção da BR-163, entre Coxim e Rio Verde. Mesmo sendo feriado em Coxim, pois São José é padroeiro do município, o grupo se reuniu na tarde desta quarta-feira (19) para pintar alguns buracos na rodovia. Em aproximadamente uma hora, o grupo gastou […]

Arquivo Publicado em 20/03/2014, às 23h55

None
119495989.jpg

Um pequeno grupo de amigos encontrou uma forma de protestar pela falta de manutenção da BR-163, entre Coxim e Rio Verde. Mesmo sendo feriado em Coxim, pois São José é padroeiro do município, o grupo se reuniu na tarde desta quarta-feira (19) para pintar alguns buracos na rodovia.

Em aproximadamente uma hora, o grupo gastou 25 litros de tinta num curto trecho. Em muitos locais o motorista não tem opção, ou melhor, a única forma de desviar dos buracos é invadir a pista contrária, correndo risco de se envolver em acidentes.

Os que insistem em passar pelas crateras, até mesmo por falta de chance de desviar, amargam os prejuízos, com pneus, rodas, calotas, entre outros. São incontáveis os relatos dos prejuízos sofridos por usuários da BR-163.

Segundo o fotógrafo PC de Souza, do Edição de Notícias, a pintura dos buracos foi a forma encontrada pelo grupo para protestar, chamar a atenção dos órgãos competentes, para a necessidade de manutenção na rodovia, principalmente entre São Gabriel do Oeste e Sonora.

“Temos que sair da zona de conforto, pois, se por um lado temos o dever de pagar impostos, também temos nossos direitos. O dinheiro do IPVA [Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor] deveria voltar para os cidadãos em forma de boas estradas, mas, infelizmente, isso não acontece”, ponderou o fotógrafo.

Quem também saiu da chamada zona de conforto, em pleno feriado, foi o universitário Rodrigo Monteiro, que acompanhou o grupo e relatou os acenos dos usuários da rodovia. “Muitos caminhoneiros, profissionais da estrada, não puderam se juntar a nós, mas acenavam e buzinavam demonstrando apoio a nossa forma de protestar”, contou.

Sobre a manutenção do trecho entre os municípios de Coxim e Rio Verde não obtivemos informações precisas por parte do DNIT/MS (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), justamente por conta da transição para a CCR MSVia. Por meio da assessoria, a empresa que ganhou a concessão informou que em abril inicia um pacote de obras e serviços emergenciais de recuperação da BR-163.

Jornal Midiamax