Cotidiano

Em dois anos, local de colisão no Bairro Amambaí registra a quarta morte

De acordo com comerciantes que trabalhavam nas proximidades do cruzamento das avenidas Afonso Pena com a Bandeirantes, em dois anos já houve quatro mortes em decorrência de acidente de trânsito na região. “Aqui é direto acidente, o povo não respeito a sinalização de ‘Pare’ que há no cruzamento”, denuncia Sinval, de 32 anos. Ele conta que […]

Arquivo Publicado em 23/06/2014, às 15h46

None
1347066051.jpg

De acordo com comerciantes que trabalhavam nas proximidades do cruzamento das avenidas Afonso Pena com a Bandeirantes, em dois anos já houve quatro mortes em decorrência de acidente de trânsito na região. “Aqui é direto acidente, o povo não respeito a sinalização de ‘Pare’ que há no cruzamento”, denuncia Sinval, de 32 anos.


Ele conta que a imprudência dos condutores é a culpada. “Quem vem pela Bandeirantes está em alta velocidade, pois ela é a principal, porém no cruzamento com a Afonso Pena, ela deixa ser preferencial. Entretanto muitos vêm no embalo para entrar de uma vez e é aí que acontecem os acidentes”, frisa o comerciante.


No cruzamento onde aconteceu um acidente fatal já há uma estrela pintada na via, símbolo da campanha “Estrela no asfalto”, que iniciou em 2012 para lembrar os condutores que nestes locais alguém já morreu.


ESTRELAS


A estrela pintada no cruzamento das duas avenidas é para lembrar a morte de Quênia de Souza Feitosa, de 25 anos, que conduzia uma Biz, quando foi colhida por um veículo, no dia 11 de abril de 2012. Na ocasião, o asfalto estava molhado e automóvel não conseguiu frear. A motociclista foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada a Santa Casa, mas morreu ao dar entrada na unidade hospitalar.


Um pouco mais para frente, Adail Alves de Miranda, de 84 anos, foi atropelado por Abrão Antonio Merlin, de 50 anos, que dirigia um gol vermelho. Adail foi socorrido pelos bombeiros, mas morreu ao dar entrada na Santa Casa. O atropelamento aconteceu 19 de julho de 2012.


Há uma quadra do local, no cruzamento da Afonso Pena com a Rua João Rosa Pires, Israel Gomes Charão, de 28 anos, morreu após se envolver em um acidente na madrugada do dia 2 de junho de 2012. Israel Gomes Charão, de 28 anos, dirigia um GM Astra ocupado por mais duas pessoas, quando colidiu com um motociclista.


O carro perdeu o controle e bateu em um semáforo. A vítima ficou presa nas ferragens e morreu no local. Os demais ficaram feridos e foram socorridos.


Os casos sobre os acidentes que fazem parte da campanha podem ser visto pelo site http://estrelanoasfalto.com.br.





Jornal Midiamax