Cotidiano

Chuva e vento forte causam quedas de galhos de árvores na Capital

Depois de 12 dias quase sem chuva em Campo Grande, as pancadas que começaram na tarde da sexta-feira (19) provocaram estragos, principalmente, porque vieram acompanhados de fortes rajadas de ventos. De acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos), em setembro havia chovido nos dias 2,7 e 15 […]

Arquivo Publicado em 20/09/2014, às 17h23

None
909380232.jpg

Depois de 12 dias quase sem chuva em Campo Grande, as pancadas que começaram na tarde da sexta-feira (19) provocaram estragos, principalmente, porque vieram acompanhados de fortes rajadas de ventos.

De acordo com o Cemtec (Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos), em setembro havia chovido nos dias 2,7 e 15 deste mês. Em nenhum dos dias as pancadas foram fortes. No dia 7, o acumulado foi de sete milímetros, nos outros dois dias, não chegaram aos três milímetros. 

Já a chuva e os ventos fortes que começaram na tarde da sexta-feira (19) causaram transtorno a vários moradores. A maioria das ocorrências envolveu a queda de árvores. O volume estimado de chuva para Campo Grande é de 25 milímetros.

Segundo o Cemtec, a previsão para o sábado é de ventos moderados com rajadas. O dia fica nublado com pancadas de chuva e pode chover granizo em pontos isolados.

Na região central do Estado, incluindo Campo Grande, a previsão é de que o acumulado de chuvas marque até 30 milímetros. Na região sul, o volume estimado é de 20 milímetros.

Quedas

Durante a madrugada, o galho de uma árvore caiu no muro de uma escola na Rua Dom Aquino, danificando a cerca elétrica. Segundo a administração do colégio, no momento da queda não havia ninguém no local.

O diretor da escola, Luiz Carlos Teixeira, informou que já havia pedido para podarem a árvore que fica em frente à escola. Os Bombeiros levaram poucos minutos para cortar e retirar a árvore.

No Bairro Taveirópolis, o Corpo de Bombeiros foi chamado para ir até uma casa onde um galho  de uma mangueira despencou no quintal, na manhã deste sábado (20). Ninguém ficou ferido, mas os militares verificaram que há outra parte da árvore prestes a cair sobre a rede de alta-tensão.

Na tarde da sexta-feira (19), uma árvore Sibipiruna de 15 metros caiu durante a chuva, na Rua Engenheiro Roberto Mange, no Bairro Amambai. Os moradores de duas casas e o Corpo de Bombeiros aguardaram das 15 até as 19h20 a empresa Energisa, concessionária responsável pelo abastecimento de energia elétrica, ir até o local e retirar a fiação elétrica para que os militares possam serrar a árvore.

Jornal Midiamax