Cotidiano

Campo Grande tem problema com fornecimento de água em quase metade dos bairros

Na tarde desta quinta-feira (6), 40% da Capital passou por um racionamento inesperado de água. O problema ocorreu em virtude de uma falha na linha de transmissão de energia elétrica da Captação Guariroba, sistema que opera a distribuição. A Enersul, concessionária que distribui energia no Estado, justificou que o incidente aconteceu devido a um erro […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 21h49

None
232987459.jpg

Na tarde desta quinta-feira (6), 40% da Capital passou por um racionamento inesperado de água. O problema ocorreu em virtude de uma falha na linha de transmissão de energia elétrica da Captação Guariroba, sistema que opera a distribuição.


A Enersul, concessionária que distribui energia no Estado, justificou que o incidente aconteceu devido a um erro particular de funcionamento das bombas.


“Não houve interrupção de energia na Capital nesta quinta-feira. O que aconteceu diz respeito a uma falha do circuito interno de energia da Águas Guariroba, referente as instalações da mesma. Nós não temos relação com a interrupção de uma hora no dia 04 de fevereiro, ocasionada pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico, órgão ligado a Eletrobrás, que distribui a energia as concessionárias. Foi emitido inclusive uma nota sobre o incidente”, afirmou a assessoria da Enersul, dando explicações sobre os dois apagões de água e energia ocorridos na mesma semana.


A problema nas bombas de captação deve gerar falta de água em pelo menos 20 bairros ao longo de 36 horas. A companhia avisa que as seguintes regiões podem ser afetadas:


Coronel Antonino, Estrela do Sul, Coophasul, Tiradentes, Vilas Boas, TV Morena, Taquarussu,
Tarumã, Taveirópolis, Amambai, Bandeirantes, Santa Luzia, Santo Amaro, Santo Antônio, Zé Pereira, São Francisco, Jardim América, Jockey Clube, Jardim Noroeste, Itamaracá


A Aguas Guariroba informa que o abastecimento nas áreas afetadas será restabelecido de forma gradual ao longo desta sexta-feira, 07/02. A Concessionária lembra que casos emergenciais, como hospitais e postos de saúde, serão atendidos por meio de caminhões pipa. O s demais usuários a empresa recomenda que realize um consumo racional e poupe água para situações emergenciais, durante o período de transtorno.

Jornal Midiamax