Cotidiano

Chuva ‘atípica’ já supera volume esperado para julho e causa transtornos e alagamentos

Inmet registrou 28 milímetros até às 8h, acima dos 25mm previstos para todo o mês. 'Águas de julho' surpreenderam moradores de várias regiões de Campo Grande

Arquivo Publicado em 01/07/2013, às 12h39

None
1112850403.jpg

Inmet registrou 28 milímetros até às 8h, acima dos 25mm previstos para todo o mês. ‘Águas de julho’ surpreenderam moradores de várias regiões de Campo Grande

Marcado por longa estiagem e tempo seco, o mês de julho começa com chuva ‘atípica’ em Campo Grande. Moradores começaram a segunda-feira enfrentando transtornos, com alagamentos de residências, de ruas e avenidas em Campo Grande. Só na manhã de hoje, até às 8h, choveu 28tmilímetros, segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), mais que os 25 mm previstos para todo o mês.


Uma massa de ar úmida deixa o tempo mais frio em Campo Grande. Diferente de anos anteriores, 2013 deve apresentar chuvas acima da média neste inverno, com queda acentuada de temperatura nos primeiros dias do mês, com os termômetros podendo marcar 14º na Capital.


De acordo com o meteorologista Natálio Abraão, junho foi “totalmente atípico”, previsão que deve se repetir neste mês. A média histórica de precipitações neste mês é de 25mm. Conforme o Inmet, até 8h, já choveu 28 mm na Capital. Na região da Uniderp Agrárias, na saída para Cuiabá, foram 10 milímetros de chuva, de acordo com a Estação Meteorológica da Universidade Anhanguera-Uniderp.


“Tivemos em junho um atraso na chegada de frentes frias, devido à umidade que vem da Amazônia”, comentou Natálio. “Essa massa úmida estava impedindo que o frio chegasse”, completou.


Em junho, a previsão era de 45mm de chuvas, mas a precipitação chegou a 234,8mm, 420% a mais que o esperado. A média históca do mês é de 42 mm.


A previsão para este início de julho é de queda acentuada na temperatura, com os termômetros podendo marcar 14ºC na quarta-feira em Campo Grande. Na região sul a temperatura pode ser ainda menor, 12ºC.


Problemas


Julho começou com problemas nos bairros de Campo Grande. A manhã desta segunda-feira teve alagamentos nas regiões da avenida Bandeirantes, próximo ao terminal do transporte coletivo, e das Moreninhas.


Na Moreninha II, por exemplo, cerca de 150 residências ficaram “ilhadas” nas ruas de terras, e as crianças deixaram de ir à escola, segundo moradores.


Previsão


De acordo com a Estação Meteorológica, julho deve ser um mês com grande variação de temperatura e noites amenas. A passagem de massa de ar frio na primeira quinzena do mês proporciona queda em várias localidades das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, principalmente Amambaí e Sete Quedas. Há poucas chances de geada forte.


As ‘águas de julho’, além de atípicas, causaram transtornos para os motoristas e moradores em vários bairros de Campo Grande.

Jornal Midiamax