Cotidiano

Chuva alaga túneis, derruba árvores e causa problemas em 140 semáforos em São Paulo

A chuva que atingiu todas as regiões da capital paulista na tarde desta segunda-feira (18) provocou alagamento em túneis e avenidas, derrubou mais de 20 árvores e causou problemas em 140 semáforos. O mau tempo deixou todas as regiões da cidade em estado da atenção, mas, por volta de 19h30, não havia mais nenhuma região […]

Arquivo Publicado em 19/02/2013, às 01h22

None

A chuva que atingiu todas as regiões da capital paulista na tarde desta segunda-feira (18) provocou alagamento em túneis e avenidas, derrubou mais de 20 árvores e causou problemas em 140 semáforos.

O mau tempo deixou todas as regiões da cidade em estado da atenção, mas, por volta de 19h30, não havia mais nenhuma região em atenção, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da prefeitura.

O túnel Max Feffer, no cruzamento das avenidas Brigadeiro Faria Lima e Cidade Jardim, ficou alagado, assim como o túnel do Anhangabaú, no centro. Por volta de 18h20, o túnel Max Feffer foi liberado para o tráfego.

De acordo com o CGE, ainda há dois pontos de alagamento ativos na capital. Mais cedo, o número de pontos de alagamento chegou a 28.

De acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), houve quedas de árvores em pelo menos 27 pontos da cidade. Também segundo a CET, 140 semáforos apresentaram problemas –85 estão apagados e 55 com o sinal amarelo intermitente.

A chuva também causou problemas nos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Na Linha 9-Esmeralda, a chuva afetou o sistema de alimentação elétrica dos trens na região de Jurubatuba. Em decorrência, a circulação entre as estações Pinheiros e Grajaú foi interrompida e estações, fechadas.

Segundo a CPTM, por volta de 17h40, a circulação entre Pinheiros e Jurubatuba foi restabelecida, e, as 18h, os trens voltaram a circular entre as estações Osasco e Grajaú. Nesse período, a entrada de passageiros foi controlada.

O mau tempo também prejudicou o trânsito na capital. Segundo a CET, às 19h eram 174 km de lentidão, valor acima da média histórica para o horário. O trânsito é pior nas zonas oeste e norte.

O aeroporto de Congonhas, na zona sul, ficou fechado entre 16h15 e 17h. Agora, o terminal opera com ajuda de instrumentos.

Previsão do tempo

Segundo os meteorologistas do CGE, o tempo continua bastante instável nas próximas horas, o que pode provocar chuvas em várias regiões da capital. Há possibilidade de ocorrência de granizo.

De acordo com os meteorologistas, pelo menos até a próxima quinta-feira (21) haverá predomínio de condições típicas de verão. A previsão é de sol com poucas nuvens no início da manhã, com temperaturas em rápida elevação. Entre a tarde e a noite, ocorrem pancadas de chuva isoladas com potencial para a formação de alagamentos.

Nos próximos dias as temperaturas variam entre mínima de 21ºC e máximas que superam os 32ºC. As simulações mais recentes apontam para a passagem de uma frente fria entre a sexta-feira (22) e o sábado (23), segundo o serviço meteorológico da prefeitura.

Jornal Midiamax