Cotidiano

Plano Nacional de Combate ao crack terá sede no bairro Jardim Los Angeles

Em reunião na manhã de hoje (24), em Brasília, secretários do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e de Campo Grande definiram que o foco inicial do Plano do Governo Federal “Crack, é possível Vencer” – desenvolvido em parceria com os gestores estaduais e municipais – será a região do Bairro Los Angeles, […]

Arquivo Publicado em 24/07/2012, às 19h43

None

Em reunião na manhã de hoje (24), em Brasília, secretários do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e de Campo Grande definiram que o foco inicial do Plano do Governo Federal “Crack, é possível Vencer” – desenvolvido em parceria com os gestores estaduais e municipais – será a região do Bairro Los Angeles, em Campo Grande.

O plano prestará auxílio aos usuários de crack nas questões de saúde, assistência social, educação e prevenção. Entre as propostas estão a criação nos próximos dois anos, em todo o país, de 308 Consultórios na Rua, com profissionais de saúde; oferecer 5,2 mil leitos novos ou qualificados até 2014; reajustar o valor da diária de internação paga pelo SUS (Sistema Único de Saúde) de R$ 57 para R$ 300 por leito; construir 430 unidades de acolhimento até 2014, e investir R$ 300 milhões em projetos de reinserção social nos próximos 24 meses.

Serão oferecidas 70 mil vagas em cursos à distância gratuito para educadores de escolas públicas, sendo que as inscrições podem ser feitas até o dia 30 deste mês pelo site: www.educadores.senad.gov.br.

O curso vai ser realizado entre os meses de agosto de 2012 a abril de 2013, sob a responsabilidade do Programa de Estudos e Atenção às Dependências Químicas (Prodequi) da Universidade de Brasília (UnB).

Outra iniciativa já implantada é o telefone 132 – Viva Voz, que funciona 24 horas por dia e tem a finalidade de dar orientações às pessoas que querem obter mais detalhes sobre o crack, seus efeitos e consequências, prevenção, superação e demais informações referentes a esta droga.

Após a apresentação destes serviços por representantes dos ministérios da Saúde; da Justiça; do Desenvolvimento Social e Combate a Fome; e da secretária de Direitos Humanos da Presidência da República, os secretários estaduais e municipais sul-mato-grossenses definiram que a prioridade do Plano no Estado será Campo Grande, mais precisamente na região do Bairro Los Angeles.

“Onde existe maior aglomeração de pessoas, o problema é maior, por isso definimos Campo Grande como o município para iniciarmos este Plano. Atualmente, os usuários de crack já estão formando grupos nos bairros”, afirmou a secretária de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul, Beatriz Dobashi.

(Com informações da Secretaria de Comunicação/MS)

Jornal Midiamax