Cotidiano

Chuva em Além Paraíba (MG) mata duas pessoas e deixa uma desaparecida

O Corpo de Bombeiros confirmou na tarde desta segunda-feira que duas pessoas morreram e uma está desaparecida em Além Paraíba, na Zona da Mata de Minas Gerais. A cidade foi atingida e devastada por um temporal na madrugada. O nível do Rio Paraíba do Sul, que corta o município, subiu e inundou ruas. Um homem […]

Arquivo Publicado em 09/01/2012, às 17h39

None

O Corpo de Bombeiros confirmou na tarde desta segunda-feira que duas pessoas morreram e uma está desaparecida em Além Paraíba, na Zona da Mata de Minas Gerais. A cidade foi atingida e devastada por um temporal na madrugada. O nível do Rio Paraíba do Sul, que corta o município, subiu e inundou ruas.

Um homem morreu soterrado depois de um deslizamento de barranco e uma criança de 5 anos foi arrastada pela enchente na cidade. Uma mulher que também foi levada pela correnteza e continua desaparecida.

Com essas mortes confirmadas pelos bombeiros, chega a 14 o número de óbitos desde o início do período chuvoso em Minas. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil ainda não oficializou as mortes.

O temporal que atingiu a Região da Zona da Mata de Minas quase na divisa com o Rio de Janeiro e provocou alagamentos e deslizamentos de terra. A cidade de Além Paraíba ficou isolada porque as águas do rio subiram muito. Além disso, estradas que dão acesso ao município, como as BRs 116 e 393 estão fechadas por causa de alagamentos e quedas de barreiras. Os telefones do município estão com problemas, portanto autoridades tem dificuldades de coletar informações sobre vítimas.

Moradores da cidade relataram o caros e o medo por causa da chuva na madrugada. Apenas uma operadora de telefonia móvel está funcionando o que deixa as pessoas angustiadas com a falta de contanto entre famílias e conhecidos. A psicóloga Patrícia Álvares Ottero trabalha no posto de saúde da cidade e não foi fazer atendimentos nesta segunda-feira. Segundo ela, a unidade ficou alagada e precisou fechar as portas.

“A situação está caótica. Tem helicóptero da polícia passando e pessoas pedido socorro. Continua chovendo, mas a água na ruas diminuiu”, afirma Ottero. De acordo com a psicóloga, a principal rua da cidade, Rua Sobral 30, está cheia de barro impendido o trânsito.

Juiz de Fora, Carandaí, Muriaé, Barbacena, Barroso e São João Del Rei também foram castigadas pelo mesma chuva. Há regiões alagadas, risco de deslizamentos de encostas e até desabamento de prédios.

Jornal Midiamax