Cotidiano

Deputado cobra liberação de verba Federal para municípios afetados pela chuva

O deputado estadual Eduardo Rocha, líder do PMDB na Assembléia Legislativa, cobrou na sessão desta quinta-feira (10) o repasse de verbas prometido pelo Governo Federal para ajudar os 10 municípios atingidos pelos temporais de setembro do ano passado. Ele apresentou uma indicação para ser encaminhada ao Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, solicitando a liberação […]

Arquivo Publicado em 10/03/2011, às 21h43

None

O deputado estadual Eduardo Rocha, líder do PMDB na Assembléia Legislativa, cobrou na sessão desta quinta-feira (10) o repasse de verbas prometido pelo Governo Federal para ajudar os 10 municípios atingidos pelos temporais de setembro do ano passado.


Ele apresentou uma indicação para ser encaminhada ao Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, solicitando a liberação urgente dos R$ 9.654.479,20 empenhados em outubro de 2010. Os recursos são para atender os dez municípios (Anaurilândia, Bataguassu, Batayporã , Dourados, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã, Santa Rita do Pardo, Selvíria e Três Lagoas). que declararam situação de emergência em virtude das chuvas, granizo e vendaval em  27 de setembro do ano passado.

O deputado fez um apelo ao ministro e também à bancada federal de Mato Grosso do Sul. “Precisamos de um esforço concentrado para nosso estado sair da fila. Estamos esperando esse dinheiro há mais de seis meses. Entendo que o Rio de Janeiro e Minas também foram afetados, mas o governo precisa também olhar para nós. Nossa bancada federal tem que pedir agilidade para a liberação de recursos”, afirmou Eduardo Rocha.

O deputado destacou a situação de Três Lagoas, cidade que foi parcialmente afetada pelo temporal e teve centenas de casas e prédios públicos destruidos, alem das três quadras esportivas que foram derrubadas pelo vento. Segundo Eduardo Rocha, até hoje as quadras não puderam ser reconstruídas porque o dinheiro não foi liberado. Ele explicou que não é possível que a obra seja feita pela Prefeitura para depois receber o ressarcimento do Governo Federal.

Jornal Midiamax