Cotidiano

Chuva em MS: cerca de 13 mil famílias indígenas estão sem cesta básica, diz Cimi

A piora nas condições das estradas vicinais, causada pelo alto índice de chuvas que atingiu o Estado em março, prejudicou a distribuição de cestas básicas aos indígenas que passam fome. De acordo com Conselho Missionário Indigenista (Cimi), cerca de 13 mil famílias de índios na região de Dourados estão sem receber as cestas básicas. “Isso […]

Arquivo Publicado em 14/03/2011, às 14h32

None

A piora nas condições das estradas vicinais, causada pelo alto índice de chuvas que atingiu o Estado em março, prejudicou a distribuição de cestas básicas aos indígenas que passam fome. De acordo com Conselho Missionário Indigenista (Cimi), cerca de 13 mil famílias de índios na região de Dourados estão sem receber as cestas básicas.


“Isso já estava atrasado por causa da burocracia e, agora, com as chuvas, estão sem perspectivas”, disse o coordenador do Cimi, Egon Heck. Dezessete municípios estão em situação de emergência em Mato Grosso do Sul. Por causa das chuvas, o governo federal empenhou R$ 5 milhões para o Estado.


As chuvas devem causar ainda um prejuízo de mais de R$ 1 bilhão às lavouras de soja, calcula a Defesa Civil estadual. O valor é confirmado pela Federação da Agricultura e Pecuária (Famasul) que avalia que outras culturas também serão afetadas. É o caso do milho que já deveria ter sido plantado no lugar da soja que não foi colhida por causa das enxurradas.


Segundo o coordenador estadual da Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, as chuvas danificaram mais de 1,6 mil quilômetros nas rodovias do estado e atingiram 20 pontes. Há ainda quatro pontes que foram totalmente destruídas.


De acordo com o coronel, as chuvas isolaram várias cidades e atrapalham a circulação interna nos municípios mais afetados. Milhares de crianças em Aquidauana, Dois Irmãos do Buriti e Santa Rita do Pardo estão sem aula por causa da falta de transporte.

Jornal Midiamax