Cotidiano

Chuva causa alagamento e faz moradora amargar prejuízos

A empregada doméstica, Nilza Chimate da Silva, de 53 anos, foi trabalhar normalmente, nesta segunda-feira (14), mas como sua casa foi alagada, ela teve que voltar, em torno das 9h, para sua residência, na rua Floreal, no bairro Cidade Morena, área vizinha ao conjunto Moreninhas, na saída para São Paulo, em Campo Grande. Pelas contas […]

Arquivo Publicado em 14/11/2011, às 18h18

None
742266965.jpg

A empregada doméstica, Nilza Chimate da Silva, de 53 anos, foi trabalhar normalmente, nesta segunda-feira (14), mas como sua casa foi alagada, ela teve que voltar, em torno das 9h, para sua residência, na rua Floreal, no bairro Cidade Morena, área vizinha ao conjunto Moreninhas, na saída para São Paulo, em Campo Grande. Pelas contas de Nilza, é a sexta vez que sua residência sofre com os efeitos da chuva.


“Sempre alaga, este é o quarto guarda-roupa que eu já perdi. Sem falar nos outros objetos e prejuízos”, conta a moradora. No fim desta tarde, ela ainda estava limpando a casa pela terceira vez e tentando computar os danos materiais que essa chuva trouxe.


Ela disse que seus problemas tinham diminuído com a construção de um barranco feito de terra por ela mesma e seus familiares, para segurar a correnteza da chuva. Mas em virtude das obras de pavimentação naquela rua, esta barreira foi desfeita.


Nilza da Silva explica que desta vez o problema se agravou porque o asfalto em frente a sua residência, ainda não conta com meio fio e nem bocas de lobo o suficiente para captar a água que vem das Moreninhas I e II.


Há 26 anos morando na residência e convivendo com a história de vizinhos que deixaram suas casas pelo mesmo motivo que ela está sofrendo, Nilza da Silva espera que esta obra de asfalto seja finalizada o mais rápido possível e que o seu problema seja solucionado definitivamente.

Jornal Midiamax