Por pouco chuva rápida não faz córrego Prosa transbordar

Por volta das 14h horas outra chuva colocou em alerta os operários que tentam fazer serviços paliativos na beira do córrego Prosa, na Avenida Ricardo Brandão, em Campo Grande. No trecho onde o manancial não foi canalizado, na esquina com a Rua Lavinda Ferreira, a água com a cor vermelha, de lama, por pouco não […]
| 01/03/2010
- 00:08
Por pouco chuva rápida não faz córrego Prosa transbordar

Por volta das 14h horas outra colocou em alerta os operários que tentam fazer serviços paliativos na beira do córrego Prosa, na Avenida Ricardo Brandão, em Campo Grande. No trecho onde o manancial não foi canalizado, na esquina com a Rua Lavinda Ferreira, a água com a cor vermelha, de lama, por pouco não transbordou.

São cerca de 8 metros de profundidade. Ontem, o córrego não suportou o volume de água e a enxurrada tomou conta do asfalto.

Nesta manhã além da lama, troncos de árvores e sujeira estavam no guard rail – muro de concreto sobre o córrego e também nas calçadas.

Veja também

No total, há 34,01 milhões de casos e 679.996 óbitos pela doença

Últimas notícias