O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira, 26, que iniciará em 27 de fevereiro a campanha de vacinação contra a covid-19 com a vacina bivalente da Pfizer, que protege também contra as subvariantes da cepa Ômicron.

A imunização começará por idosos a partir de 70 anos, aqueles em instituições de longa permanência, indígenas e quilombolas, afirmou na manhã desta quinta-feira, 26, Eder Gatti, diretor do Departamento de Imunizações do ministério durante reunião com representantes dos Estados e municípios.

Para receber a vacina bivalente, a pessoa deverá ter tomado ao menos duas doses da vacina contra o coronavírus. Após a conclusão da imunização do primeiro grupo prioritário, serão vacinados os idosos de 60 a 69 anos. O terceiro grupo serão as gestantes e puérperas e, em seguida, receberão a vacina bivalente os profissionais da saúde. Não foi apresentado cronograma detalhado de cada um dos grupos.

Gatti não deu previsão para oferta das vacinas bivalentes para o restante da população, mas destacou que serão intensificadas as ações para ampliação da cobertura vacinal das doses de reforço para a população geral com as doses monovalentes que o ministério já tem em estoque.