Nesta segunda-feira (7), a Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão do ex-vereador Gabriel Monteiro (PL). O mandado foi expedido em processo que apura um suposto caso de estupro.

O pedido de prisão foi assinado pelo juiz Rudi Baldi Loewenkron. O TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) afirmou que a prisão preventiva foi decretada pela 34ª Vara Criminal do Rio.

Contudo, o processo corre em segredo de Justiça.

Investigação, cassação e renúncia

O Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou em agosto, por unanimidade, o relatório final que pede a cassação do mandato do vereador Gabriel Monteiro (PL).

Ele é acusado, entre outras coisas, de ter feito sexo com uma adolescente e gravado o ato, em vídeo que acabou vazando na internet. Além de ser investigado por assédio moral e sexual contra assessores e de forjar filmes para divulgar nas redes sociais.

Ele ainda tentou concorrer a deputado federal. No entanto, o ex-vereador do Rio de Janeiro Gabriel Monteiro renunciou à candidatura a deputado federal pelo PL em 10 de setembro.