Grupos religiosos e carnavalescos fazem lavagem da Marquês de Sapucaí

| 12/04/2022
- 00:08
Grupos religiosos e carnavalescos fazem lavagem da Marquês de Sapucaí
Carnaval de 2022 foi adiado pelo aumento de casos de covid-19 (Foto: Agência Brasil)

Adeptos do candomblé e outras religiões de matrizes africanas, além das baianas e demais grupos carnavalescos, realizaram hoje (11) o tradicional ritual de lavagem do Sambódromo do Rio de Janeiro.

Também participaram do evento figuras tradicionais do carioca. Realizado com água benta e ramos, entre cânticos e danças, adeptos do carnaval acreditam que o ritual traz “boa sorte e energia positiva” para os concorrentes.

“Estamos aqui hoje lavando a Marquês de Sapucaí, trazendo esperança para os nossos foliões, alegria e confraternização, que é o verdadeiro sentido do Carnaval. Esse momento do Cortejo Real do Carnaval 2022 é de suma importância. Axé, prosperidade e aos nossos foliões”, disse Wilson Dias Neto, Rei Momo.

Cancelado em 2021 por causa da pandemia, o Carnaval de 2022 foi adiado pelo aumento de casos de covid-19 em decorrência do surgimento da variante Ômicron. Os desfiles deste ano começam em 20 de abril.

Veja também

classificou como um desafio reposicionar o Estado e acompanhar a transformação digital a partir de uma estrutura governamental fragmentada

Últimas notícias