Eleições 2022: Mayra Pinheiro a 'Capitã Cloroquina' anuncia candidatura a deputada federal pelo CE

Ela afirmou que para a disputa, contará com o "honroso apoio do presidente Jair Messias Bolsonaro"
| 14/02/2022
- 15:53
Eleições 2022: Mayra Pinheiro a 'Capitã Cloroquina' anuncia candidatura a deputada federal pelo CE
Foto: Reprodução

Depois de ser exonerada do Ministério da Saúde e ganhar uma função na pasta do Trabalho e Previdência, a médica Mayra Pinheiro, conhecida como "Capitã Cloroquina", afirmou nesta segunda-feira (14) que irá se desincompatibilizar do cargo "no momento oportuno, seguindo a legislação e o calendário eleitoral", para se candidatar a uma vaga na Câmara dos Deputados pelo Ceará.

Em nota publicada nas redes socais, Mayra, que tem a simpatia do Planalto, afirmou que, para a disputa, contará com o "honroso apoio do presidente Jair Messias Bolsonaro e o respaldo dos cearenses".

"Informo a todos que acompanham a minha trajetória que, após longo período de reflexão e avaliação em conjunto com a minha família e com importantes lideranças que me motivam, que solicitei meu afastamento do Ministério da Saúde e me apresento como pré-candidata - pelo Estado do Ceará - à Câmara Federal nas eleições deste ano, com o honroso apoio do Presidente Jair Messias Bolsonaro e o respaldo dos cearenses", diz a nota.

Exoneração

A exoneração da médica da secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, e sua designação para assumir a subsecretaria do Trabalho e Previdência está publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje. Ela estava no Ministério da Saúde desde o início do governo de Jair Bolsonaro, em janeiro de 2019

Mayra ficou conhecida como "Capitã Cloroquina", por ser uma das principais defensoras na pasta do chamado "tratamento precoce" de covid-19, composto por medicamentos comprovadamente ineficazes contra a doença, dentre eles a hidroxicloroquina. Pela atuação controversa, ela foi convocada a depor na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid no no ano passado e listada dentre aqueles que foram alvo de pedido de indiciamento pelo colegiado.

No começo deste mês, a médica se filiou ao PL, partido do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, ela também foi às onde publicou uma foto ao lado de Valdemar Costa Neto, presidente da sigla, com a legenda: "Começando uma nova história a serviço do Brasil".

 

Veja também

No total, o Brasil tem 672.101 vítimas e 32.536.302 casos da doença

Últimas notícias