Doria anuncia mais R$ 3 milhões para Franco da Rocha após chuvas

No domingo, já havia sido divulgado o envio de R$ 5 milhões para atendimento emergencial na cidade
| 03/02/2022
- 18:15
João Doria (PSDB)
João Doria (PSDB) - Divulgação

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quinta-feira, 3, que irá destinar mais R$ 3 milhões para Franco da Rocha, na região metropolitana, cidade que registrou maior número de mortes em razão dos deslizamentos de terra provocados pelas fortes chuvas que atingiram a região no último fim de semana.

"Estamos deliberando e informando ao prefeito que vamos liberar mais R$ 1 milhão para o atendimento às vítimas e mais R$ 2 milhões para a recuperação da estrutura urbana da cidade", disse durante visita ao município.

Ainda conforme o governador, no domingo, 30, já tinha sido divulgado o envio de R$ 5 milhões para atendimento emergencial na cidade. A primeira parte será depositada na conta do município nesta sexta-feira, 4, e o restante até a próxima semana.

Ao menos 29 pessoas morreram em decorrência das intensas chuvas que atingiram a região metropolitana e o interior de São Paulo no último domingo, 30. Do total, 13 mortes foram em Franco da Rocha. Cinco pessoas ainda permanecem desaparecidas há mais de 72 horas, com chances baixíssimas de sobrevivência. Com isso, o número de mortes deve aumentar. Até o momento 5.548 pessoas permanecem desabrigadas em 37 municípios paulistas.

"Temos 13 mortes contabilizadas aqui e cinco pessoas desaparecidas há mais de 72 horas. As chances de sobrevida são baixíssimas", admitiu Doria.

Ao lado do governador, o prefeito de Franco da Rocha, Nivaldo (PSDB), disse que as famílias que foram afetadas pelas fortes chuvas começaram a receber auxílio-aluguel de R$ 600. "As famílias já estão sendo assistidas com auxilio aluguel. Não vai ficar nenhuma família sem assistência", garantiu Santos.

Questionado sobre plano de avaliação de áreas de risco na região, o prefeito afirmou, sem dar detalhes, que se necessário, casas serão demolidas. "As que forem necessárias serão demolidas", pontuou. De acordo com ele, ao menos 70 pontos precisão de intervenção municipal.

Veja também

A Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde) alertou nesta semana, em nota, sobre a possibilidade de...

Últimas notícias