Bolsonaro diz que Moraes, Barroso e Fachin querem censurar as mídias sociais

De acordo com o chefe do Executivo, os ministros têm "interesse direto" no projeto de lei das fake news
| 11/04/2022
- 09:17
Bolsonaro diz que Moraes, Barroso e Fachin querem censurar as mídias sociais
Foto: Governo do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ampliou os ataques aos ministros Alexandre de Moraes, e Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o chefe do Executivo, os ministros têm "interesse direto" no projeto de lei das e querem censurar as mídias sociais no Brasil.

Em vitória para o governo, a Câmara rejeitou na semana passada o requerimento de urgência do PL que pretende criminalizar o compartilhamento de fake news e exigir das redes sociais representação jurídica no País.

Bolsonaro voltou a criticar a proposta, de relatoria do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), e vista pelo Executivo como forma de cercear liberdades. "Esse projeto tem interesse direto dos três ministros do Supremo que estão no TSE. Eles querem, sim, censurar as mídias sociais no Brasil", declarou hoje o presidente em entrevista ao grupo "O Liberal", do Pará.

Considerados por Bolsonaro como adversários, Moraes, Barroso e Fachin são os três ministros a quem o presidente se refere na entrevista. "No Brasil, o grande problema que temos é uma parte dos ministros do Supremo", acrescentou o presidente, que evitou, no entanto, usar a mesma artilharia apontada para o Judiciário com o Congresso. "Não posso culpar o Parlamento, porque ali tem gente de tudo quanto é corrente", disse na entrevista.

Veja também

Etiqueta indica diferença de conumo de até 30% entre produtos

Últimas notícias