Brasil

'Não acreditava que um ser humano fosse capaz de fazer isso', diz mãe de bebê supostamente sufocado por babá no DF

Caso é investigado pela Polícia Civil como maus-tratos. Em depoimento, babá, de 18 anos, disse que estava 'limpando nariz da criança'

G1 DF Publicado em 23/11/2021, às 23h30

None
(Foto: Reprodução)
A mãe do bebê de cinco meses, supostamente sufocado por uma babá, nesta segunda-feira (22), no Distrito Federal, disse ao g1 que está em choque com o que aconteceu. A reportagem conversou com a servidora pública no começo da tarde desta terça (23).
"Fiquei assustada. Eu não acreditava que um ser humano fosse capaz de fazer isso", diz a mãe do bebê.
Imagens de uma câmera de segurança (veja vídeo no começo da reportagem) mostram a funcionária, de 18 anos, cobrindo o rosto da criança com um pano, por duas vezes, enquanto o bebê bate as pernas. Em depoimento, na delegacia, a babá, de 18 anos, disse que estava "limpando o nariz da criança".
A mãe, de 33 anos, refuta essa possibilidade. Ela contou que estava no quarto, estudando, e de olho no celular, monitorando o trabalho da babá. A contratação era recente – conforme o depoimento da servidora pública à polícia, era o segundo dia de trabalho da jovem.
Segundo o relato da mãe aos policiais, ao perceber, pelas imagens, que a babá havia colocado um pano sobre o rosto do menino, ela correu até a sala e questionou a jovem sobre o que estava acontecendo. Foi quando a babá disse que limpava o nariz da criança.
Assustada e sem saber o que fazer, a servidora pública disse que se trancou no quarto com o filho e pediu para que a babá fosse embora. Em seguida, ela chamou a Polícia Militar.
"Ele foi sufocado duas vezes. O sufocamento não deixa sequelas evidentes, mas pode gerar sequelas neurológicas e, consequentemente, a morte", conta a mãe.
O vídeo gravado na sala mostra o momento em que a babá colocou o bebê dentro do carrinho, mas ele chorou. A jovem, então, pegou o menino no colo.
Em seguida, ela deitou o bebê no sofá e, com uma espécie de manta, cobriu o rosto da criança por cerca de 10 segundos. Durante esse tempo, o menino de 5 meses ficou batendo as pernas.
De acordo com a Polícia Civil, as imagens não mostram que houve uma agressão. A corporação também disse à reportagem que a criança não tinha marcas, mas que foi encaminhada para exames no Instituto Médico Legal (IML).

O que diz a babá

A babá disse na delegacia que "apenas estava limpando o nariz da criança". Ela foi presa, em flagrante, ainda na segunda-feira, por policiais militares que receberam a denúncia da mãe.
Após prestar depoimento na 5ª DP, a jovem assinou um termo se comprometendo a comparecer à Justiça quando for chamada e foi liberada. Ela disse aos policiais que a criança "golfou" e que pegou um pano para limpá-lo.
A jovem contou ainda que trabalha como babá esporadicamente e que era a segunda vez que cuidava do bebê. No currículo, ela mostra experiência como vendedora, além de monitora de berçário e do maternal de duas escolas particulares do Cruzeiro e do Park Way, no DF.
Jornal Midiamax