Brasil

Lázaro 'descarregou pistola contra policiais' e tinha R$ 4,4 mil no bolso

Houve troca de tiros e criminoso foi morto após megaoperação da polícia de Goiás

Dayene Paz Publicado em 28/06/2021, às 11h46

None
Imagem: Divulgação

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, confirmou que Lázaro Barbosa, de 32 anos, procurado há 20 dias por cometer vários crimes brutais, descarregou uma pistola contra a polícia na manhã desta segunda-feira (28). "Não tivemos outra alternativa a não ser revidar", afirmou Miranda. Lázaro era procurado em megaoperação policial e foi localizado em uma mata nas imediações da casa da ex-sogra, em Águas Lindas (GO).

Miranda revelou que na noite deste domingo (27), a polícia recebeu a informação de que Lázaro procurou parentes na região de Águas Lindas. A polícia então fez o cerco, o criminoso revidou e então foi atingido por vários tiros. Nenhum policial se feriu.

Ainda, de acordo com o secretário de segurança, Lázaro estava com R$ 4,4 mil no bolso, o que reforça a ideia de que ele estava recebendo alguma ajuda. "Há informação de que ele atuava como jagunço e segurança de algumas pessoas", completou.

O secretário afirmou que as investigações continuam, a fim de prender quem teria ajudado Lázaro na fuga, divulgou o Uol. "As investigações não acabam aqui. Ainda temos algumas pessoas para investigar e prender, mas o empresário e o psicopata, esse já não são mais problemas dessa comunidade", afirmou, citando Lázaro e o fazendeiro Elmi Caetano Evangelista, preso na semana passada.

Crimes

O homem que a polícia perseguia era acusado de matar, a tiros e facadas, três pessoas na zona rural de Ceilândia, no último dia 9. Os mortos eram Cláudio Vidal de Oliveira, de 48 anos, e os filhos Gustavo Marques Vidal, de 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, de 15. O foragido também era apontado como responsável pelo sequestro da mulher de Cláudio, Cleonice Marques de Andrade, de 43 anos. O corpo dela foi encontrado no dia 12 de junho à beira de um córrego.

Lázaro também era investigado como suspeito da morte de um caseiro de uma fazenda no distrito de Girassol, em Cocalzinho de Goiás, no último dia 5. Durante a fuga dos últimos dias, Lázaro invadiu chácaras, furtou um carro e o abandonou na BR-070, fez uma família refém e trocou tiros com a polícia.

Jornal Midiamax