Brasil

Com nova regra, Bolsonaro passará a ganhar R$ 41.544 e Mourão, R$ 63.511

Teto constitucional atualmente é de R$ 39,2 mil

Renata Fontoura Publicado em 08/05/2021, às 15h08

None
Marcelo Camargo | Agência Brasil

O Ministério da Economia publicou uma portaria que permitirá a reservistas e servidores públicos aposentados que exercem também determinados cargos públicos receber acima do teto constitucional, atualmente em R$ 39,2 mil.

Com a nova regra, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por exemplo, deverá ter um "aumento" de R$ 2,3 mil por mês e o vice-presidente Hamilton Mourão, de R$ 24 mil mensais. 

A medida publicada no dia 30 de abril prevê que o limite deve ser calculado separadamente sobre cada remuneração recebida cumulativamente por servidores civis e militares e beneficiários de pensões. Atualmente, quando o somatório das aposentadorias e salários recebidos ultrapassa os R$ 39,2 mil, aplica-se o chamado "abate-teto", reduzindo o valor final do contracheque.

Com a nova portaria, é como se cada remuneração tivesse um teto próprio, beneficiando militares da reserva e servidores aposentados que exerçam cargo em comissão ou cargo eletivo. Também valerá para servidores no caso de acumulação de dois cargos de professor ou da área de saúde ou funcionários aposentados que tenham ingressado por concurso público. 

(com informações do UOL)

Jornal Midiamax