Brasil

China liberou mais 5,6 mil litros de insumos para o Brasil

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (1°) que a China liberou mais 5,6 mil litros de insumos farmacêuticos ativos para produção da Coronoca. Essa quantidade é suficiente para produção de 8,7 milhões de doses do imunizante. A china já havia liberado 5,4 mil litros desses insumos, que estão […]

Carolina Rocha Publicado em 01/02/2021, às 13h41

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB)
O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) - O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB)

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (1°) que a China liberou mais 5,6 mil litros de insumos farmacêuticos ativos para produção da Coronoca. Essa quantidade é suficiente para produção de 8,7 milhões de doses do imunizante.

A china já havia liberado 5,4 mil litros desses insumos, que estão previstos para chegar em São Paulo nesta quarta-feira (3). Em uma coletiva de imprensa, onde o governador, João Doria e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas  estavam presente. O representante do instituto afirmou que os imunizantes estarão liberados a partir do dia 25 de fevereiro. “liberando em torno de 600 mil doses por dia, até atingir um total de 17,3 milhões de doses no mês de março”, afirmou.

Além dessa nova quantidade, Dimas Covas afirmou que ainda terá um novo pedido de 8 mil litros de insumos. “É importante mencionar que já temos um outro pedido em andamento. Serão 8.000 litros de matéria prima adicionais a estes que foram autorizados hoje”, afirmou Dimas Covas.

A partir da chegada dos insumos, Dimas Covas afirmou que o processo de produção dura em torno de 20 dias, podendo ser mais rápido e um pouco mais lento, depende de todo os acontecimentos durante a fase de fabricação.

Jornal Midiamax