Brasil

Bolsonaro cita parceria com Senado e Câmara em dois anos e meio de governo

Estadão Conteúdo Publicado em 28/06/2021, às 14h45

None
Foto: Júlio Nascimento/PR

No momento em que seu governo é alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado e com o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), investigado pelo colegiado, o presidente Jair Bolsonaro ressaltou a "aliança" entre os Poderes Executivo e Legislativo nos dois anos e meio de seu mandato. Durante discurso em cerimônia de lançamento do Plano Safra 2021/2022 do Branco do Brasil, além de elogios ao Parlamento, o presidente também ressaltou que um governo se faz de "erros e acertos".

O presidente admitiu que houve erros na condução da Economia durante a ditadura militar, período ao qual costuma se referir com elogios. "Se no final dos governos militares tivemos um pequeno problema com emissão de dinheiro, também começou em meados do governo militar, especialmente no governo Geisel, a crença na agricultura", ponderou, ao citar o ex-ministro da Agricultura Alisson Paolinelli e o desenvolvimento da agricultura naquele período.

Bolsonaro voltou a destacar o papel do agronegócio na sustentação da economia durante a pandemia do novo coronavírus e na garantia da segurança alimentar. "O campo, ao não parar, garantiu nossa segurança alimentar, bem como alimentação para mais de um bilhão de pessoas", afirmou.

O presidente elogiou a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, e agradeceu a servidores e presidentes de bancos públicos. Estiveram presentes à cerimônia também o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco do Brasil, Fausto de Andrade Ribeiro.

Jornal Midiamax