Brasil

Bolsonaro chega ao Rio de Janeiro e sem máscara, provoca aglomeração

O presidente foi recebido por apoiadores; a maioria também não usava máscara

Renata Volpe Publicado em 23/05/2021, às 11h51

Bolsonaro e apoiadores sem máscaras, neste domingo (23), no Rio de Janeiro
Bolsonaro e apoiadores sem máscaras, neste domingo (23), no Rio de Janeiro - Reprodução, Facebook

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) chegou  ao Parque Olímpico, na zona oeste do Rio de Janeiro, de helicóptero na manhã deste domingo (23). Sem máscara, provocou grande aglomeração de apoiadores que o aguardavam no local. 

Bolsonaro percorre com apoiadores de motocicleta aproximadamente 40 quilômetros até o Monumento dos Pracinhas, no Flamengo, zona sul da capital, onde estava prevista a dispersão dos apoiadores.

Segundo informações do UOL, depois de descer do helicóptero, Jair Bolsonaro cumprimentou apoiadores. Assim como o presidente, a maioria dos seus seguidores estava sem máscara. Na sequência, o presidente posou para fotos e por volta das 10h colocou o capacete e deu a arrancada para o passeio. No meio do percurso, Bolsonaro parou e subiu na moto em que era conduzido, como se posasse para fotos. Havia concentração de apoiadores principalmente no começo do percurso, na região do Parque Olímpico.

No Rio de Janeiro, o último decreto estadual com medidas de prevenção da Covid-19 determina que o uso de máscara é obrigatório em todos os locais públicos.

A participação de Bolsonaro mobiliza um efetivo de mais de 1 mil policiais militares de mais de 20 unidades diferentes. O evento em apoio ao presidente, pelas ruas das zonas oeste e sul da cidade, ocorre no momento em que o governo é pressionado pelas revelações da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid-19, no Senado, e em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cresce nas pesquisas de intenção de voto na eleição de 2022. Um dos organizadores da manifestação é Waldir Ferraz, amigo de longa data e ex-assessor de Bolsonaro.

Jornal Midiamax